Sorocaba e Região

Aplicativos que facilitam o transporte são os mais usados pelos sorocabanos

Serviço tem feito com que a população repense a maneira de se locomover, mesmo que por economia
Aplicativos que facilitam o transporte são os mais usados pelos sorocabanos
Em Sorocaba, os habitantes estão cada vez mais familiarizados com a utilização de serviços por aplicativo. Crédito da foto: Emídio Marques

Com apenas alguns toques na tela é possível pedir algo para comer, pagar as contas, realizar compras, consultar horários do cinema, entre outros. A tecnologia é responsável por facilitar e auxiliar no cotidiano em diversos sentidos e tarefas, possibilitando com que o consumidor tenha mais praticidade através de aplicativos e sites.

Em Sorocaba, os habitantes estão cada vez mais familiarizados com a utilização de serviços por aplicativo, e dentre as categorias mais famosas está o transporte, que está fazendo, até mesmo por questões de economia, com que a população repense a maneira de se locomover.

Segundo uma pesquisa feita pelo GuiaBolso (aplicativo de gestão financeira) nos meses de março, abril, maio, junho e julho de 2019, o brasileiro gastou mais de 3% do orçamento com transporte por aplicativo por mês, o equivalente a R$ 152, em média. Seja através de Uber, 99, Lady Driver (aplicativo exclusivo para mulheres) ou outros, a comodidade de andar de carro sem precisar desembolsar uma quantia para comprar um veículo particular conquistou pessoas de diferentes idades e classes sociais.

Economia

A administradora hospitalar Jussara Pinto de Souza, de 61 anos, quebrou o joelho em outubro deste ano e, segundo ela, o Uber foi sua salvação para se locomover neste período, enquanto não podia dirigir. “Eu amo dirigir, mas a necessidade me fez precisar dos aplicativos, e ainda bem que eles existem porque se eu fosse depender do táxi estaria perdida”, diz, se referindo à comparação de valores entre os serviços.

Jussara conta que com o Uber gastou, em média, R$ 200 em transporte nos últimos meses, menos até que com seu carro particular, que a faz desembolsar quase R$ 300 mensais. Já o estudante Vinicius Araujo modificou até sua rotina de viagens através da tecnologia.

O jovem, de 21 anos, conta que além do Uber, costuma utilizar o BlaBlaCar — que permite o compartilhamento de carona, encontrando pessoas que vão para o mesmo destino que o seu. “Vou para São Paulo todos os finais de semana e antes eu viajava bem menos, pois não achava tão prático e barato ir de ônibus. Agora consigo fazer a viagem de ida e volta por um preço muito mais acessível, além de ter mais conforto por viajar de carro e que muitas vezes a carona me permite ficar bem mais próximo do meu destino final”, afirma.

Araújo também conta que, mensalmente, gasta por volta de R$ 60 com BlaBlaCar e R$ 200 de Uber, com viagens do dia a dia.

Facilidade

Mas nem todos os aplicativos têm o intuito de oferecer a contratação de um serviço a seu usuário e alguns somente facilitam a mobilidade, permitindo que a pessoa continue a usar seu meio usual de forma mais confortável. Waze e Google Maps — serviços de GPS, que traçam a rota mais rápida ou mais próxima para o destino, e alertam sobre possíveis acidentes e/ou problemas na via –, são exemplos disso, tanto quanto aplicativos de empresas de ônibus. Seja qual for o aplicativo, seus usuários descrevem a experiência da mesma forma: como uma facilidade.

Este é o exemplo de Pedro Henrique Périco, de 18 anos, que conseguiu organizar melhor seu tempo e trajeto até o trabalho graças à tecnologia. Usuário de ônibus, o jovem conta que utiliza o vale-transporte que a empresa cede para economizar nas viagens e que aplicativos como o CittaMobi — plataforma desenvolvida pela Urbes para informar as linhas disponíveis, horário de previsão de chegada dos ônibus e rota até um determinado local –, o ajudam a não gastar mais tempo do que o necessário esperando um ônibus. “Utilizo o ônibus todos os dias porque trabalho longe e ir de carro ficaria muito caro. O aplicativo é mais prático e eu ganho tempo, antes tinha que acessar o site da Urbes para saber dos horários.” (Nicole Bonentti, com supervisão de Daniela Jacinto)

Leia mais  Aplicativos de transporte aumentam financiamento de veículos
Comentários