Sorocaba e Região

Aniversário de João de Camargo não terá celebração neste ano

Os 162 anos do nascimento de João de Camargo, celebrados neste domingo, serão comemorados de maneira diferente
Aniversário de João de Camargo não terá celebração em razão da pandemia
A capela, na avenida Barão de Tatuí, permanece fechada em razão das medidas de isolamento social. Crédito da foto: Fábio Rogério (2/7/2020)

Os 162 anos do nascimento de João de Camargo, celebrados no próximo domingo, dia 5 de julho, serão neste ano comemorados de maneira diferente, sem reunião presencial entre os devotos. Segundo Dilmar Nitheroy, 63, que há mais de 13 anos reza o terço na igreja, também conhecida como Capela de João de Camargo, e organiza as festividades de aniversário, por conta da pandemia da Covid-19 os fiéis devem permanecer em suas casas e, com muita fé, agradecerem pelas graças já alcançadas e pedirem dias melhores para o mundo todo.

A Capela Senhor do Bonfim, que fica na avenida Barão de Tatuí, 1.083, em Sorocaba, permanece fechada, mas Dilmar afirma que eles estão se organizando para realizar uma live que será transmitida on-line. “Ainda não sabemos o dia exato porque não temos os profissionais necessários, mas queremos fazer algo bem especial”, disse. É possível fazer um tour pelo local acessando o site www.joaodecamargo.com.br ou as redes sociais da capela.

Leia mais  Sorocaba receberá 4.110 doses da CoronaVac nesta sexta-feira (26)

João de Camargo era ex-escravo, a quem são atribuídas muitas curas, milagres e bênçãos. Ele é considerado santo por aqueles que são devotos e que possuem fé em Nhô João de Camargo, como era chamado. O local que foi a casa de João de Camargo costuma ser visitado por moradores de outras cidades, de outros Estados e até de outros países. “Muita gente tem fé nele e vem de longe para agradecer e pedir. Nesse momento é muito importante que todos façam suas orações e peçam que esse vírus, que já tirou tantas vidas, seja vencido”, disse o devoto.

Curas e graças

Muitas são as graças atribuídas ao líder espírita. Sua história e a de suas curas já foram contadas também no cinema, no filme “Cafundó”, e em vários livros. Mas ainda não se sabe ao certo, por exemplo, sua data de nascimento — por isso as comemorações acontecem no dia de seu batismo, 5 de julho de 1858, que foi realizado em uma igreja de Sarapuí.

Ele foi escravo da família Camargo Barros, de quem “herdou” o nome. Após a Lei Áurea, foi libertado e mudou-se para Sorocaba, onde foi cozinheiro, militar e trabalhador de lavoura e de olarias. João de Camargo morreu aos 84 anos, no dia 28 de setembro de 1942, e foi sepultado no Cemitério da Saudade, onde uma capela foi erguida em sua homenagem e é constantemente visitada por seus devotos. (Larissa Pessoa)

Comentários