Sorocaba e Região

Anac suspende cursos práticos de piloto do Aeroclube de Sorocaba

A decisão afeta os cursos de piloto privado e comercial
Anac suspende cursos práticos de piloto do Aeroclube de Sorocaba
A falta de aeronave adequada motivou a decisão do órgão regulador. Aeroclube argumenta que a medida é temporária. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (27/6/2018)

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) suspendeu os cursos práticos de piloto oferecidos pelo Aeroclube de Sorocaba. A decisão foi tomada pela Agência em 25 de setembro e afeta os cursos de piloto privado e de piloto comercial. Ontem, a instituição afirmou que os cursos continuam suspensos. A falta de aeronave adequada motivou a decisão do órgão regulador. O Aeroclube de Sorocaba argumenta que a medida é temporária.

Conforme documentos obtidos pelo Cruzeiro do Sul, houve a revogação da homologação do curso prático de Piloto Comercial de Avião (PCA), além da suspensão cautelar da homologação do curso prático de Piloto Privado de Avião (PPA). O documento com as determinações é assinado pelo gerente de certificação de organizações de instrução, Felipe Gonzales Gonzaga. Gonzaga também assinou outro documento, referente às intrusões do Aeroclube, estas, porém, mais antigas. A instituição de Sorocaba teve revogada a homologação do curso prático de voo por instrumentos.

Leia mais  Câmara inicia processo para reforma e ampliação de prédio

Falta avião

Conforme a Anac, a revogação da homologação do curso prático de Piloto Comercial de Avião foi motivada devido ao Aeroclube não ter apresentado aeronave qualificada para a prática do curso, conforme Regulamento Brasileiro de Homologação Aeronáutica (RBHA). “Além disso, o Aeroclube estava há mais de 180 dias com o curso suspenso”, lembra. No caso da suspensão cautelar do curso prático de Piloto Privado de Avião, o fato também se deve pela instituição não ter apresentado aeronave qualificada, conforme o RBHA e as normas do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC).

Já com referência ao curso prático de voo por instrumentos, a Anac informa que a revogação ocorreu devido ao operador do aeroclube não ter encaminhado à Anac resposta às não conformidades indicadas pela instituição.

Questionado sobre a situação, Marcos Antonio Ramos, presidente do Aeroclube, afirmou que a situação é temporária e que o problema já está sendo resolvido. “A suspensão é temporária porque os paulistinhas [aeronaves usadas para a instrução] não completam todo o treinamento com voo noturno. Mas isso já está se resolvendo porque indicamos uma aeronave que está em manutenção e em processo de homologação para o curso”, diz. “É temporário”, ressalta.

Leia mais  Saae anuncia abastecimento melhor a bairros da zona leste

Situação de alunos

A Anac informou ontem que os alunos dos cursos revogados podem se transferir para outras instituições credenciadas. Em relação aos alunos que pagaram pelo curso prático de Piloto Privado de Avião (PPA), além da possibilidade de mudança para outras instituições, eles também podem optar por aguardar a regularização da entidade com a Anac para darem continuidade ao curso ou solicitar à escola outra solução para o caso.

Os cursos de piloto privado e piloto comercial continuam sendo oferecidos pelo Aeroclube, inclusive com turma prevista para novembro. Ramos alega que se trata do curso teórico, apenas. O Cruzeiro do Sul divulgou várias reportagens tratando da questão do Aeroclube de Sorocaba, inclusive sobre deterioração e redução no número de aeronaves. Em uma das reportagens, Luiz Alberto Fioravante, então secretário de Planejamento, afirmou que o Aeroclube tinha apenas, uma aeronave em péssimas condições.

Comentários

CLASSICRUZEIRO