Sorocaba e Região

Ampliação temporária das calçadas da rua da Penha será prorrogada

Intervenção ocorre desde 16 de fevereiro entre os cruzamentos das ruas Miranda Azevedo, Padre Luiz e Benedito Pires
Verde na rua da penha
Intervenção ocorre desde o dia 16 de fevereiro no trecho entre os cruzamentos das ruas Miranda de Azevedo, Padre Luiz e Coronel Benedito Pires. Crédito da foto: Emidio Marques

A ampliação temporária das calçadas da rua da Penha, no Centro de Sorocaba, será prorrogada até o dia 23 de março. A intervenção ocorre desde o dia 16 de fevereiro no trecho entre os cruzamentos das ruas Miranda de Azevedo, Padre Luiz e Coronel Benedito Pires, em um total de 255 metros de extensão e estava previsto para ser encerrado na terça-feira (5). A Prefeitura de Sorocaba não informou o motivo da prorrogação.

Leia mais  Ampliação da calçada na rua da Penha divide motoristas e pedestres

 

O teste na rua da Penha envolve várias secretarias e é assessorado pela empresa Stúdio K Engenharia e Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP). Questionada sobre o custo da assessoria e também qual foi a modalidade de contratação, a Urbes –­ Trânsito e Transportes informa que não houve um custo especifico para esta ação. Segundo a autarquia, o Stúdio K Engenharia possui um contrato com a Urbes para desenvolvimento de projetos geométricos do sistema viário e a intervenção do Centro faz parte de um estudo maior que envolve o Programa de Acessibilidade das calçadas. A contratação da empresa, segundo a Urbes, foi realizado por meio de licitação, sendo que os valores estão no portal da transparência.

Com relação ao ITDP – Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento a Urbes informou que trata-se de uma organização social sem fins lucrativos que não recebe nada dos municípios onde trabalha, sendo financiada por organizações internacionais.

Chamado de “Projeto de Intervenção Temporária”, a iniciativa faz parte do programa de alargamento das calçadas e é baseado no Plano Municipal de Mobilidade. Por enquanto, sem reformas, a ampliação ocorre apenas com a disposição de cones e pintura no asfalto que sinalizam a proibição de uso para veículos. A Prefeitura de Sorocaba afirma que o programa busca “desenvolver proteção, diversidade, versatilidade, atratividade, conectividade, resiliência e sustentabilidade”.

Satisfação

Segundo a Prefeitura de Sorocaba, equipes da educação para o trânsito da Urbes seguem realizando pesquisas no local, em dias e horários alternados para analisar a satisfação de quem utiliza o espaço. Alguns dos dados colhidos até terça-feira, de acordo com o município, mostram que 70,6% dos ouvidos gostaria que a ampliação fosse permanente e 55,9% gostou do novo desenho da rua. No primeiro dia da ação, segundo nota da Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom), a contagem de pedestres que passou pelo trecho em uma hora foi de aproximadamente 2 mil pessoas.

Multas

A Urbes informou que nenhuma multa foi aplicada no local desde que iniciaram os testes, pois “a ampliação é um projeto temporário que visa priorizar o pedestre”. As sinalizações são apenas uma simulação de como seria uma ampliação definitiva e por isso não há multa para motoristas. (Larissa Pessoa)

Comentários