Sorocaba e Região

Advogado que bateu carro em viatura da PM responderá em liberdade

Policiais militares ficaram gravemente feridos após carro atingir viatura na traseira
Carro bateu na traseira da viatura. Crédito da foto: Divulgação

O advogado de 28 anos que conduzia o Fiat Punto que bateu em uma viatura da Polícia Militar Rodoviária, na sexta-feira (24), e deixou dois policiais gravemente feridos foi liberado, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP). O homem teria tentado fugir do local do acidente, mas foi detido por populares.

O jornal Cruzeiro do Sul teve acesso ao boletim de ocorrência do acidente. O documento informa que o motorista apresentava sinais de embriaguez e foi convidado a realizar o teste do bafômetro, mas se negou a realizá-lo.

Ainda conforme consta no B.O., o condutor também teria se recusado a fornecer uma amostra de sangue para exame de dosagem alcoólica e, por isso, seria levado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame clínico.

O advogado recebeu socorro no local pela concessionária que administra o trecho e recusou o atendimento, assinando um termo de responsabilidade. Porém, antes de ser conduzido ao IML, informou à Polícia que precisava de atendimento médico, sendo encaminhado à Unidade Pré-Hospitalar da zona norte.

Ao ser liberado, o laudo do IML apontou positiva a ingestão de bebida alcoólica, mas não para para embriaguez. Ele foi encaminhado para o plantão policial da zona norte, onde foi registrado um boletim de ocorrência por lesão corporal culposa e liberado.

A Polícia informou que os policiais seguem internados no Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). O estado de saúde não foi divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado a pedido das famílias dos agentes.

A Secretaria de Segurança Pública informou que há um prazo de seis meses para os policiais realizarem a representação criminal do acidente.

Colisão traseira

Os dois policiais militares ficaram gravemente feridos em um acidente na rodovia Raposo Tavares (SP-270), na altura do quilômetro 101, em Sorocaba, por volta das 23h desta sexta-feira (24). O acidente aconteceu na pista sentido Capital da via, próximo ao viaduto em construção que ligará as ruas João Vagner Wey e Augusto Lippel.

Segundo a Polícia Rodoviária, um cabo e um sargento realizavam a sinalização de interdição de acesso da via marginal para a via expressa, quando a viatura da equipe, um Volkswagen Voyage, foi atingida na traseira por um Fiat Punto, que invadiu a zona conificada.

O sargento, que estava do lado de fora da viatura, foi arremessado a metros do local e o cabo, que se encontrava no interior da viatura, ficou preso nas ferragens, sendo socorridos com ferimentos graves ao CHS. No Punto estavam duas pessoas, que não ficaram feridas.

Leia mais  Vítimas de acidente na Raposo Tavares são policiais militares
Comentários

CLASSICRUZEIRO