Covid-19 Sorocaba e Região

2.951 trabalhadores da saúde já foram afastados pela Covid

Números são de abril de 2020 até janeiro deste ano e envolvem rede pública
2.951 trabalhadores da saúde já foram afastados pela Covid
Hospital Adib Domingos Jatene possui 1,7 mil colaboradores. Deste total, 935 profissionais chegaram a ser afastados. Crédito da foto: Vinícius Fonseca / Arquivo JCS (15/5/2020)

A pandemia de novo coronavírus, em Sorocaba, fez com que ao menos 2.951 trabalhadores da saúde pública se ausentassem de suas ocupações, entre abril de 2020 até janeiro deste ano, por suspeita ou confirmação de infecção. Os dados então em um levantamento realizado pelo jornal Cruzeiro do Sul, ontem (8), nas unidades ligadas ao Estado e ao município.

De acordo com o levantamento, foram 1.011 pessoas afastadas na Santa Casa e pelo menos 218 da rede pública municipal esse número se refere somente aos casos confirmados da rede municipal, que por obviedade, foram afastados. Ou seja, o número de afastamento pode ser bem maior. Nos dois hospitais estaduais, foram mais 1.722 afastamentos.

A Secretaria de Recursos Humanos (Serh), da Prefeitura de Sorocaba, informa que a Divisão de Segurança e Saúde Ocupacional (DSSO) apurou que dos 2.018 casos confirmados, houve 214 recuperados ou que ainda estão em recuperação. Houve ainda o registro de quatro óbitos, o que representa uma taxa de letalidade de 1,83%. A taxa de letalidade do município é de 2,05%, uma das menores do país.

“A Serh informa que todos os casos de Covid-19 notificados entre servidores municipais e familiares são monitorados permanentemente para a devida assistência”, lembra a pasta.

Ontem (8), à tarde, a Serh/DSSO tinha uma internação entre os casos positivos da Covid-19 dos servidores da SES. Conforme o sindicato que representa a categoria, duas das mortes foram registradas no último final de semana, sendo da médica Sandra Aparecida Henrique Quilinato, que atuava na Policlínica, e do médico Dong Kol Kim, que atuava na UBS do jardim Simus, zona oeste da cidade.

Leia mais  Rede estadual serve merenda a alunos de famílias mais vulneráveis

Santa Casa

Na Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba, o epicentro da pandemia para a rede pública municipal, em especial nos casos graves, 27,6% do total de funcionários da unidade de saúde, que atende 100% SUS, foram contaminados pela doença. Isso mesmo levando em consideração todos os protocolos e procedimentos adotados pela unidade no sentido de preservar os colaboradores. Dos 1.230 funcionários, 340 foram infectados.

Ainda conforme a unidade, nove pacientes precisaram de internação, sendo que um deles faleceu. Por outro lado, ontem (8), nenhum funcionário da unidade estava internado. Os dados da Santa Casa se referem ao período entre abril de 2020 até janeiro de 2021.

Rede estadual

Ao todo, o Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) conta com 2,9 mil colaboradores, incluindo profissionais da linha de frente e administrativos. O balanço acumulado desde o início da pandemia de Covid-19 até ontem (8) aponta que 787 profissionais chegaram a ser afastados temporariamente por suspeita ou confirmação de Covid-19 na unidade. Destes, cerca de 95% (741) se recuperaram e já tiveram alta e 46 permanecem em recuperação.

Por sua vez, o Hospital Regional de Sorocaba Adib Domingos Jatene possui 1,7 mil colaboradores. Deste total, 935 profissionais chegaram a ser afastados temporariamente por suspeita ou confirmação de Covid-19. Cerca de 98% (920) se recuperaram e já tiveram alta. Apenas 15 permanecem em afastamento. Até ontem (8), apenas um profissional do CHS morreu em decorrência da doença.

Leia mais  César Filho recebe alta

“A Secretaria de Estado da Saúde se solidariza com as famílias de todos trabalhadores de saúde e de todas as demais vítimas do coronavírus do Estado de São Paulo e do Brasil”, escreve a SES estadual. A pasta estadual também lembrou que em ambos os hospitais, os profissionais de saúde, sobretudo os que atuam na linha de frente do atendimento aos casos de Covid-19, já receberam vacinas conforme previsto no Programa Estadual de Imunização (PEI) de São Paulo e o PNI (Programa Nacional de Imunizações).

“A medida reforça a proteção a estas equipes, que contam também com EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e atendimento nas próprias unidades onde atuam ou em qualquer serviço do SUS, quando necessário”.

O Estado não divulgou o número de casos confirmados com a doença nas duas unidades. Vale lembrar que os números estaduais se referem apenas aos hospitais Adib Jatene e CHS, que são as duas maiores unidades empregadoras da saúde estadual na cidade.

Cremesp

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) afirmou que, desde o início da pandemia, tem realizado diversas ações com o objetivo de trazer informações atualizadas aos médicos e à população, como a criação do hotsite covid-19.cremesp.org.br e a realização de lives. “O Cremesp também ofereceu apoio à vacinação dos médicos no Estado, seja com estrutura física em algumas delegacias regionais ou auxílio de divulgação dos cronogramas municipais para médicos. No município de São Paulo, a vacinação de médicos na sede do Cremesp começa hoje (9), para profissionais com 70 anos ou mais e CRM ativo.”

Leia mais  Vila Morais, em Piedade, terá ampliação da rede de esgoto

A entidade reforçou que a Covid-19 é uma doença que ainda não possui cura ou tratamento cientificamente comprovado. “Portanto, as medidas preventivas devem continuar sendo seguidas pela população, principalmente em relação à higienização constante das mãos e o uso de álcool em gel e máscaras.” (Marcel Scinocca)

Comentários