Sorocaba e Região

Mulher é presa acusada de envolvimento na morte de holandês em Votorantim

Johannes Van Denderen foi encontrado morto em 21 de outubro na estrada da Cachoeira da Macumba, na Vila Rodrigues
O holandês Johannes Van Denderen foi morto em Votorantim. Crédito da foto: Reprodução / Facebook

Uma mulher foi presa temporariamente acusada de homicídio qualificado por envolvimento na morte do holandês Johannes Bernardus Reinhard Maria Van Denderen, 73 anos. Ele foi encontrado morto em 21 de outubro na estrada da Cachoeira da Macumba, na Vila Rodrigues, em Votorantim, Região Metropolitana de Sorocaba.

O delegado do setor de homicídios de Votorantim, José Antonio Proença Martins de Melo, informou que a suspeita nega ter cometido o crime. A investigação apontou a companheira da vítima como acusada com a ajuda de uma conversa via WhatsApp.

Pessoas próximas a Van Denderen notaram a ausência do amigo e começaram a enviar mensagens via WhatsApp para saber o seu paradeiro. De acordo com a Polícia, a mulher teria respondido mensagens recebidas no smartphone de seu companheiro, se passando pelo holandês. Nas conversas, em primeira pessoa, informava que estava na Holanda para visitar uma irmã doente vítima de um acidente vascular cerebral.

Leia mais  Mulher entra em trabalho de parto após ser presa por tráfico

Os amigos desconfiaram e acionaram os familiares de Van Denderen na Holanda. Para surpresa, souberam que o holandês não havia visitado a irmã doente nos Países Baixos.

A partir daí, a Polícia Civil direcionou a investigação na companheira de Van Denderen e solicitou a prisão temporária da mulher. De acordo com o delegado responsável pelo caso, o inquérito segue em andamento.

Em 21 de outubro, o corpo de Van Denderen foi encontrado perto da divisa com Piedade. A perícia identificou perfurações no tórax e um corte profundo no pescoço da vítima. Tudo indica que os golpes foram feitos com uma faca.

Local do encontro do corpo na estrada da Cachoeira da Macumba. Crédito da foto: Divulgação

Quando Van Denderen foi achado na estrada, não havia nenhum documento pessoal junto ao corpo. A vítima não pode ser identificada por meio das impressões digitais e coube à Polícia Federal chegar ao nome do holandês.

Leia mais  Fiação subterrânea obrigatória em áreas tombadas volta para votação

No Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba, uma pessoa próxima ao holandês reconheceu o corpo. Na sequência, Van Denderen foi sepultado no cemitério São João Batista, em Votorantim. O Consulado e a Polícia da Holanda estão envolvidos no caso e, segundo o delegado José Antonio Proença Martins de Melo, não está descartada a possibilidade de o corpo ser levado para o país de nascimento da vítima.

Comentários

Sobre o Autor

Online