Sorocaba e Região

Governo estadual quer implantar 80 mil vagas de cursos técnicos a distância

Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação fez visita à região
Estado quer 80 mil vagas a cursos técnicos a distância
Secretário Ricardo Bocalon faz visitas às Fatec e Etecs de Sorocaba, Alumínio e Itu. Crédito da foto: Luciana Julião / Divulgação

O governo estadual planeja oferecer a partir do começo do ano que vem 80 mil vagas em cursos técnicos a distância para estudantes que estejam cursando o segundo ano do ensino médio na rede pública de ensino. A finalidade é que os alunos tenham a chance de, enquanto fazem o ensino médio regular, concluírem o curso também com uma profissão. Além disso, a conclusão do curso técnico dará direito ao ingresso direto na Universidade Virtual Paulista (Univesp), que também oferece cursos a distância com o uso da internet e opção de estudo conforme a agenda do estudante.

A informação foi divulgada ontem pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, Ricardo Bocalon, durante visitas a unidades de Faculdade de Tecnologia e Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) nas cidades de Sorocaba, Itu e Alumínio. Em Sorocaba, ele se reuniu com a comunidade escolar da Fatec José Crespo Gonzales e das Etecs Armando Pannunzio, Fernando Prestes e Rubens de Faria e Souza — unidades administradas pelo Centro Paula Souza e que abrigam quase 7 mil alunos.

Leia mais  Dupla é detida por furtar itens da administração de cemitério em Sorocaba

De acordo com Bocalon, as escolas públicas terão monitor do Centro Paula Souza para tirar dúvidas dos alunos. Explicou que na prática todo aluno do Estado que chegar ao segundo ano do ensino médio poderá escolher um curso técnico a distância da Etec. “Ele vai poder fazer uma Etec a distância na escola dele, que vai ter um monitor, e nós vamos transformar isso para todos os alunos da escola pública do Estado de São Paulo”, afirmou.

A inspiração é o modelo de ensino a distância da Univesp, que há um ano e meio tinha 3 mil alunos em 7 cidades, e hoje está em 330 cidades com 50 mil alunos. Os cursos da Univesp incluem, entre outros, engenharia de produção e da computação, matemática, pedagogia, tecnólogo. Em parceria com as prefeituras, que cedem espaços, são instalados laboratório de informática para suporte aos alunos.

Leia mais  Semana do empreendedor prossegue até sexta-feira em Sorocaba

O plano para a aprendizagem a distância no ensino médio é disponibilizar cinco cursos, dos quais estão definidos três (administração, contabilidade e técnico em turismo) e os outros dois serão conhecidos até a semana que vem. A viabilização conta com parceria integrada da Secretaria da Educação, do Centro Paula Souza e da Univesp.

Dentro desse projeto, Bocalon também disse que o plano do governo é gerar 450 mil vagas à Univesp. Isso porque, anualmente esse é o número de alunos que se formam no ensino médio. “Então nós queremos que todo aluno que se forma no ensino público tenha direito a uma vaga na Universidade”, declarou.

Ele também analisou as expectativas: “Porque você muda a perspectiva do jovem, você cria ensino médio técnico para todos. Você cria o ingresso direto na universidade pública, pois a Univesp é universidade pública de qualidade.”

Leia mais  Novena a São Judas Tadeu começa neste sábado no santuário em Sorocaba

Sobre o atual cenário de campanha eleitoral para o segundo turno, perguntado se uma eventual derrota do governador Marcio França (PSB) — que concorre com o candidato do PSDB, João Doria — poderá prejudicar essa programação, Bocalon afirmou: “Universidade você cria por lei, e política de governo é opção. O governador optou em investir no jovem, na formação profissional, na qualificação do jovem, na oportunidade.”

Ele também fez elogios às unidades da Fatec e das Etecs de Sorocaba: “O Centro Paula Souza, Etecs e Fatecs geram oportunidades para os alunos que é um exemplo. A grande maioria (dos alunos) sai empregado, está estagiando. Aqui em Sorocaba é um polo de desenvolvimento industrial, comércio, região muito pujante. As Etecs e Fatecs são realmente diferenciadas.” (Carlos Araújo)

Comentários

Sobre o Autor

Carlos Araújo