Educa Mais Educare

Jornalistas recém-formados concorrem a bolsas da ONU

Inscrição deve ser feita até 15 de abril; selecionados irão a Nova Iorque cobrir Assembleia Geral
Foto: Divulgação

Jovens Jornalistas têm a oportunidade de concorrer a bolsas da Organização das Nações Unidas (ONU) para realizar a cobertura do debate anual da Assembleia Geral, em Nova Iorque (Estados Unidos), entre 15 de setembro a 5 de outubro. As inscrições acontecem até 15 de abril, pela internet, e permite a inscrição de profissionais com idade entre 22 e 35 anos.

A iniciativa é organizada pela própria ONU e faz parte do Programa Memorial Al-Farra, que oferta bolsas de jornalismo para custear passagens de ida e volta para Nova Iorque, além dos gastos com alimentação e acomodação. “É muito importante esse tipo de experiência para o recém-formado. A gente percebe que existe uma grande dificuldade em se habituar ao dia a dia do jornalismo e, apesar de ter feito a faculdade, quando o profissional começa a atuar é que percebe os desafios”, analisa o editor-chefe do jornal Aqui Notícias, Wanderson Amorim.

Leia mais  Na Câmara, Weintraub defende investimentos em ensino básico e técnico

Além da cobertura do evento, os selecionados entrevistarão os funcionários da organização e também poderão visitar empresas de comunicação, entre eles o The New York Times. Além da bagagem adquirida com a oportunidade de cobrir um grande evento, a visita aos veículos de comunicação é um dos pontos importantes para os novos jornalistas. “É preciso compreender como funciona um grande jornal e, hoje, os grandes veículos de comunicação trabalham com várias ferramentas e estão sempre se aperfeiçoando. Há uma infinidade de setores e oportunidades em um veículo de comunicação. Por isso, é preciso que os jornalistas também se aperfeiçoem para se adequar ao perfil e às estratégias de cada empresa”, sinaliza Wanderson.

Bolsas de Jornalismo da ONU: requisitos

Para ter direito às bolsas de Jornalismo da ONU, é preciso cumprir outros requisitos: ter graduação completa, ter fluência em inglês e passaporte válido por, pelo menos, seis meses após a data de início da viagem. Os candidatos também precisam ser de países em desenvolvimento ou de economia em transição. O Brasil está incluso.

Leia mais  Liderança feminina: escola voltada para mulheres promove melhorias na carreira e crescimento pessoal

Curso de Idiomas

O programa da Organização das Nações Unidas mostra que o idioma estrangeiro pode abrir portas também para os profissionais da imprensa que atuam no país. Portais parceiros do Educa Mais Brasil oferecem até 50% de desconto em curso de idiomas por meio de bolsa de estudo. São diversas oportunidades existentes em todas as regiões do país, em turmas presenciais e a distância.

Para conferir as bolsas de estudo disponíveis basta acessar o portal do Educa Mais Brasil em parceria com o Cruzeiro do Sul.  A contratação é realizada diretamente no site. O Educa não exige comprovação de renda e o estudante não acumula dívidas ao final o curso, caso tenha quitado todas as mensalidades e taxas.

Tunísia Cores – Ascom Educa Mais Brasil

Comentários

CLASSICRUZEIRO