Educa Mais Educare

Dia do Relações Públicas: conheça um pouco mais da profissão

Profissão possibilita melhor relacionamento entre empresas e público externo

No país, anualmente, no dia 26 de setembro comemora-se o Dia Interamericano das Relações Públicas (RP). A profissão presente em diversas frentes do mercado de trabalho permite que os laços entre as organizações e o público externo sejam realizados de forma efetiva e saudável.

Para Marcello Chamusca, presidente da Associação Latino-Americana de Relações Públicas (ALARP) – entidade sem fins lucrativos, que tem como missão unificar esforços que velem por objetivos comuns no desenvolvimento profissional das Relações Públicas na América Latina – “nenhuma organização, independentemente de ser empresarial, ONG ou do governo, pode prescindir de se relacionar com o seu público e, portanto, de fazer relações públicas”.

Por meio fala do Chamusca é possível entender a vasta oportunidade que um RP tem no ofício da atividade. Ele pode trabalhar com comunidades, governo, empresas privadas, na produção de eventos, no planejamento de comunicação e com o relacionamento com a imprensa, por exemplo.

Leia mais  Reaplicação do Enem pode ser solicitada por quem teve problemas para realizar a prova

Outro fator positivo é que a área é democrática para os diversos perfis de profissionais, contemplando desde os mais extrovertidos, que conseguem se relacionar bem com o público, até os mais introvertidos, que podem atuar na área do planejamento.

E o que faz um relações-públicas?

O primeiro passo é estar habilitado para a profissão com diploma do curso de Relações Públicas. A formação tem duração média de quatro anos, faz parte da área de Comunicação Social e é qualificada como modalidade do tipo bacharelado.

O RP define a estratégia e executa projetos de comunicação de empresas ou organizações públicas e privadas, transmitindo os valores, objetivos e as ações. Atua voltando seu trabalho tanto para o público externo (clientes e fornecedores) quanto para o interno (funcionários).

A forma de ingresso para esse curso dá-se por diversas formas. O interessado pode estudar em uma universidade pública, por meio da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou Sistema Unificado de Seleção (SISU), bem como recorrer ao Financiamento do Ensino Superior (Fies) ou a programas de bolsas de estudos.

Leia mais  Enade: preenchimento de questionário é obrigatório para estudantes

 

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Comentários

CLASSICRUZEIRO