Presença

#TBT: Estação Ferroviária

Primeiro prédio em alvenaria de tijolos da cidade de Sorocaba faz aniversário no dia 10 de julho
#TBT
A Estação em 1990. Crédito da foto: Projeto Memória / Jornal Cruzeiro do Sul

Primeiro prédio em alvenaria de tijolos da cidade de Sorocaba, a nossa Estação Ferroviária faz aniversário no dia 10 de julho. Inaugurada em 1875, com a chegada do primeiro trem da Companhia Sorocabana vindo oficialmente da capital, a edificação projetada pelo engenheiro alemão Clemente Novelleto Spetzler começou a ser construída no ano anterior pelo sorocabano Teotônio José de Araújo e pelo paulistano Francisco das Chagas.

Leia mais  #TBT: Patrimônio histórico

 

Em um relatório da Sorocabana de setembro de 1873, o engenheiro Spetzler justificou as razões pela escolha do seu local (hoje, defronte à avenida Afonso Vergueiro, que não existia): menores custos para desapropriação, espaço vazio para a futura expansão das instalações da ferrovia e menores cruzamentos em nível com as ruas já existentes na cidade. Sua construção custou, segundo documentos da época, pouco menos de 120 contos de réis, e usou mão de obra escrava. Mais tarde, em 1929, uma grande reforma dentro do programa de modernização da Sorocabana lhe conferiu a fachada atual.

Entre 1875 e 1971, passaram pela Estação Ferroviária os mais famosos trens da EF Sorocabana: Internacional, Ouro Verde, Bandeirante, Ouro Branco, Luxo e Superluxo. Famosos também foram seus passageiros, como o estadista Júlio Prestes de Albuquerque, que inaugurou a remodelação do edifício em 25 de janeiro de 1930; ou Getúlio Vargas, na revolução que eclodiu no final daquele ano, a caminho da tomada do poder.

Se pudesse contar suas memórias, nossa Estação certamente lembraria de agosto de 1945, quando testemunhou o reencontro entre os pracinhas sorocabanos da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que retornavam das batalhas na Itália junto aos Aliados durante a Segunda Guerra Mundial, e seus familiares. Ou choraria a noite negra de 23 de dezembro de 1964, quando a colisão entre dois trens em plena gare matou duas pessoas — incluindo o chefe Romeu de Mello, o “Passarinho” — e feriu outras dezenas no maior desastre ferroviário até hoje ocorrido em perímetro urbano da cidade.

Com a criação da Fepasa, em 1971, o imóvel entrou em declínio, mas permaneceu aberto até 1999, ano da transferência dos serviços de carga e passageiros à concessionária Ferroban. Quando o último trem de passageiros deixou a cidade com destino a Apiaí, em 2001, já não havia mais funcionários por ali. Tombado em esfera municipal e estadual, respectivamente pelo Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico, Turístico e Paisagístico de Sorocaba (CMDP) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat), espera por restauração e novo uso definitivo à altura da sua importância e de seu passado. (Eric Mantuan)

Tbt é uma gíria popular que significa Throwback Thursday e pode ser traduzida do inglês como “quinta-feira do retorno” ou “quinta-feira do regresso”. A gíria, simbolizada por #tbt, é utilizada pelos usuários de redes sociais como hashtag para marcar fotos que se refiram ao passado e/ou que dêem saudades.

Comentários

CLASSICRUZEIRO