Editorial

Opção pelo turismo

Votorantim e Araçoiaba da Serra têm potencial para se tornarem polos de atração de turistas, mas precisam de infraestrutura

O Estado de São Paulo possui 70 municípios classificados como estâncias, ou seja, são cidades que desenvolveram infraestrutura e serviços direcionados ao turismo seguindo legislação específica e pré-requisitos para essa qualificação. Em contrapartida, recebem financiamentos do governo estadual para projetos específicos dessas áreas. Esses 70 municípios — locais onde muitos já passaram férias ou finais de semana agradáveis — são classificados pelo governo estadual como estâncias turísticas, climáticas e hidrominerais, de acordo com a vocação natural de cada uma.

Leia mais  Ser honesto. Parecer honesto

 

Dias atrás, os municípios de Votorantim e Araçoiaba da Serra conseguiram a classificação de Município de Interesse Turístico (MIT). Essa nova classificação, criada em 2016, permite o repasse de recursos mediante a apresentação de projetos específicos para que possam aumentar seu fluxo turístico e melhorar a atividade nessa área. Essa titulação será revisada a cada três anos pelo governo estadual. Conforme o desempenho, o município poderá permanecer nessa classificação, se tornar uma estância, situação em que os repasses para projetos são maiores, ou até perder a classificação de MIT e os repasses.

A Região Metropolitana de Sorocaba tem quatro estâncias entre seus municípios: Itu, Salto, Ibiúna e São Roque, destino de muitos turistas, principalmente os períodos de férias e feriados prolongados, o que reflete em um saudável aumento nas suas arrecadações. Votorantim e Araçoiaba da Serra têm potencial para se tornarem polos de atração de turistas, mas precisam avançar muito em termos de infraestrutura. Araçoiaba tem natureza privilegiada e pretende, num primeiro momento, revitalizar os lagos existentes no município, melhorar a infraestrutura e recuperar o museu municipal.

Já Votorantim tem projetos mais específicos e complexos. A prefeitura informou que planeja inaugurar o Parque da Cachoeira da Chave, o Parque da Serra de São Francisco, o Trem Turístico e o Museu do Esporte. Tem ainda como objetivo reformar o auditório Francisco Beranger e reestruturar o Aquário da Cultura, além de outras melhorias previstas no Plano Diretor de Turismo, aprovado há dois anos.

A Cachoeira da Chave há décadas atrai um grande número de visitantes, inclusive de outros municípios, mas o local precisa de um mínimo de infraestrutura. Ao mesmo tempo que é muito bonito, apresenta muitos riscos e necessita da presença constante de salva-vidas orientando os banhistas. Já o Parque da Serra de São Francisco, embora não se conheça detalhes do projeto, sabe-se que há um potencial imenso naquela serra, um dos pontos mais altos da região.

A notícia de que Votorantim foi incluído entre os municípios de interesse turístico coincidiu com a divulgação de que a Capela da Penha, uma pequena igreja construída em 1724 entre os municípios de Sorocaba e Votorantim, foi reconhecida como patrimônio histórico e foi tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat), órgão do governo estadual. O acesso àquela igreja, visitada anualmente por participantes de uma romaria, se dará pelo Parque da Serra de São Francisco, adianta a prefeitura do município vizinho.

Atrair visitantes de outros municípios não é uma tarefa fácil, pois os turistas são exigentes. É preciso, em primeiro lugar, divulgar os pontos turísticos do município para despertar o interesse dos visitantes em potencial e caprichar na limpeza. Em termos práticos é necessário ter um bom sistema viário que garanta o fácil acesso aos locais de interesse; estacionamentos amplos para atender veículos particulares e coletivos; uma boa infraestrutura para atender à nova demanda com bares e restaurantes de qualidade que explorem a culinária regional e uma rede hoteleira com boa capacidade de hospedagem. Haverá também a necessidade da formação de guias e profissionais da área, o que poderá ser resolvido por meio de convênios com faculdades de Turismo e Hotelaria existentes na região.

Araçoiaba e Votorantim precisam aproveitar essa oportunidade e o apoio financeiro que ela representa para apresentar projetos viáveis e que venham melhorar a infraestrutura para recepção de visitantes. Se souberem transformar esse estímulo em obras úteis, ganha a comunidade que terá acesso a um novo mercado de trabalho, ganha a região com a preservação de recursos naturais, e ganham os visitantes que terão oportunidade de conhecer locais belíssimos distantes uma centena de quilômetros de São Paulo.

Comentários

CLASSICRUZEIRO