Editorial

Mil mulheres

Certamente será uma porta de oportunidades aberta para centenas de mulheres da nossa região

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com a Agência Metropolitana de Sorocaba traz para a Região Metropolitana de Sorocaba o Programa “1.000 Mulheres, Construindo Negócios de Impacto Social”, um bem-sucedido projeto de inclusão social que pretende atingir mulheres em situação de vulnerabilidade social.

O Sebrae tem competência na realização de cursos e projetos de estímulo aos pequenos empresários e empreendedores.

Em meados do ano passado, fugindo um pouco de seu público tradicional, lançou o projeto-piloto “1.000 Mulheres” em São Paulo e superou todas as expectativas, não só pelo número de mulheres inscritas, como pela diversidade das participantes, formada por mulheres de faixas etárias, ocupações e nível cultural diversos.

O sucesso dos primeiros cursos, muito acima do esperado pelos próprios organizadores, fez com que a direção do Sebrae expandisse o projeto para outras regiões do Estado. É essa iniciativa que agora chega a Sorocaba e municípios da RMS.

A ideia do programa é simples, e talvez venha daí o seu sucesso. O público-alvo do projeto são mulheres em situação de rua, idosas com mais de 60 anos, negras, indígenas, mulheres com deficiência, reeducandas, refugiadas, imigrantes, indígenas, transgêneros e vítimas de violência.

Leia mais  Aprendizado comprometido

O programa oferece, sem qualquer custo, 20 horas de capacitação durante cinco dias e o objetivo é desenvolver nas mulheres que se encontram vulneráveis socialmente o empreendedorismo como oportunidade de geração de trabalho e renda.

Muitas delas são costureiras, artesãs, doceiras, cozinheiras, cabeleireiras, manicures e precisam de orientação e esclarecimentos para desenvolver produtivamente essas atividades. Por meio do que aprendem nas aulas elas têm acesso a noções de gestão de negócios, entre outros aprendizados, que podem transformar suas vidas.

A proposta do Sebrae é capacitar mulheres da RMS divididas em grupos, identificadas com perfil empreendedor e que tenham interesse em negócios que gerem impactos sociais.

Na primeira fase as mulheres terão 20 horas de capacitação em cinco dias consecutivos, com certificado nos temas empoderamento feminino, negócios de impacto social, planejamento, comportamento empreendedor, finanças de negócios e pessoais, vendas e inovação.

Leia mais  Isolamento em nova fase

Em uma segunda fase, haverá uma parceria com instituições privadas que investem em inclusão social, em que participarão de elaboração de projetos, e apresentação de suas ideias.

O Brasil, apesar dos avanços dos últimos meses, ainda tem um grande número de desempregados e um número ainda maior de pessoas que trabalham na informalidade.

Cursos rápidos e objetivos podem facilitar a vida de muitas pessoas que perderam o emprego e buscam novas oportunidades. É por isso que os cursos profissionalizantes oferecidos pela Universidade do Trabalhador, Empreendedor e Negócios (Uniten), mantida pela Prefeitura de Sorocaba, faz tanto sucesso e atrai grande número de interessados toda vez que as inscrições para novos cursos são abertas.

São cursos como de técnico de manutenção de celular, mecânico de centro automotivo, confeiteiro, cuidador de idosos, operador de empilhadeira que podem ser extremamente úteis para quem quer retornar ao mercado de trabalho ou mesmo iniciar uma carreira de empreendedor, trabalhando por conta própria.

Leia mais  A pandemia e as metrópoles

Dar oportunidade e conhecimentos a mulheres em situação de vulnerabilidade social é uma maneira de atender pessoas que muitas vezes são a única fonte de renda de um núcleo familiar.

São mulheres que não se prepararam para o mercado de trabalho e que por uma série de circunstâncias tiveram que assumir o ônus de prover toda a família. Projetos rápidos e objetivos como esse oferecido pelo Sebrae podem fazer a diferença na vida dessas pessoas, ajudando-as a desenvolver suas habilidades.

O programa será lançado em Sorocaba amanhã, às 10h, no auditório da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA) com a presença do superintendente do Sebrae-SP, Wilson Poit, um entusiasta do projeto. Estarão reunidos no evento prefeitas, vice-prefeitas e primeiras-damas, secretários municipais além de coordenadores de entidades que atuarão como parceiros do programa. Certamente será uma porta de oportunidades aberta para centenas de mulheres da nossa região.

Comentários