Editorial

A casa de todos os sorocabanos

Este jornal é uma casa. Como toda casa, é construída sobre alicerces, edificada sobre um projeto e destinada a abrigar pessoas, sentimentos, homens e mulheres, a família. O jornal Cruzeiro do Sul, ao longo desses quase 116 anos, vem edificando sua casa sobre bases sólidas, resultado do trabalho de homens comprometidos com a ética, com a moral e os bons costumes. Em especial, com isenção na busca pela verdade.

Atravessamos longos períodos da história de Sorocaba. Testemunhamos as mudanças da sociedade nos seus valores próprios de cidade e da região, convivemos com as mudanças na política, vivenciamos cada momento comum e coletivo desta terra e sempre compartilhamos com os leitores e população as notícias, tendo como compromisso editorial, a verdade. É o Jornal como elemento educativo e cultural de uma época. Buscamos executar em nosso ofício de bem informar um jornalismo isento, ressaltando críticas, respeitando as divergências, ouvindo os lados envolvidos, sem deixar de valorizar o que de bom se fez e se faz em nossa região. Somos operários das palavras, agentes da informação, escravos da verdade. Somos Sorocaba revelada em páginas, gravada em fatos. Sem concessões a este ou aquele interesse, a não ser o do leitor. Não temos medo de mostrar o errado, não temos medo de mostrar o certo.

Leia mais  Trânsito: o sentido é a vida

A FUA, Fundação Ubaldino do Amaral, juntamente com a diretoria executiva do Cruzeiro do Sul e a Rádio Cruzeiro-FM, repudiam qualquer tentativa de envolver esta entidade em polêmicas ou interesses externos aos seus compromissos legítimos com o leitor e a sociedade.

A FUA, organização mantenedora do jornal Cruzeiro do Sul e a Fundação Cruzeiro do Sul, mantenedora da Rádio Cruzeiro-FM, não compactuam com atitudes espúrias, negociatas, ou estratégias que possam minar os alicerces morais e éticos desta Entidade. Não recebe valores, vantagens ou quaisquer benefícios para valorizar ou desqualificar grupos, instituições, pessoas públicas ou privadas.

Nossa base é solida. São longos anos de conquista do leitor. Cultivamos e zelamos muito por esse patrimônio moral que garante nossa credibilidade. Credibilidade que se faz sentir não apenas pela importância do que trazemos ao leitor, mas também pelo que não trazemos por não ter relevância.

Leia mais  Espera desumana

Não há negociação quando se trata de ética. Não há temor em informar o que for positivo e criticar o que for negativo, com a moderação, equilíbrio e sobriedade que deixe ao leitor sua avaliação crítica dos fatos. Não buscamos agradar, buscamos esclarecer.

Quem acompanha as páginas do Cruzeiro diariamente, ouve as notícias na Rádio Cruzeiro ou vê nosso portal web, reconhece e percebe nossos valores institucionais. As relações do jornal com a sociedade e com os seus representantes públicos ou particulares ocorre sempre pelos meios legais.

O Cruzeiro do Sul é um jornal que tem credibilidade e, por isso, é procurado pelos que querem associar seu nome, projetos, empreendimentos a uma base sólida, a uma Casa que tem alicerces seguros. Não se constrói um nome, uma casa firme, da noite para o dia. Não se molda um pensamento num instante, tudo é fruto de trabalho incessante e vigilância constante.

Leia mais  A tragédia vista de perto

Não renunciaremos aos nossos valores porque não é desse veio que nasce a boa imprensa. Jornalismo sério não é a mesma coisa do que uma mera informação. Sabemos e praticamos essa sutil diferença.

A FUA agradece a confiança de seus leitores, assinantes, colaboradores e reafirma seu ideal de independência com o Jornal produzido por uma excelente equipe de profissionais comprometidos com a notícia, com a Verdade e com seus princípios norteadores atrelados a Deus e à família.

Comentários

CLASSICRUZEIRO