Do leitor

Pás eólicas

Confira o posicionamento da Tecsis sobre reportagem divulgada pelo Cruzeiro

A TECSIS esclarece que, diferentemente do que foi divulgado, não abandonou irregularmente pás eólicas em terreno no Distrito Industrial de Sorocaba. A companhia informa que os equipamentos mostrados nas reportagens estão depositados em terreno de propriedade privada, locados pela companhia ou por clientes e/ou parceiros, em condições que obedecem a todos os critérios de segurança, preservação ambiental e em cumprimento à legislação.

As pás eólicas mostradas nas reportagens apresentaram defeito ou foram danificadas e não puderam ser reaproveitadas. O seu descarte só poderá ser realizado após procedimentos fiscais, contábeis, aduaneiros e ambientais. As pás eólicas são produzidas para operarem em condições climáticas extremas e têm vida útil de mais de 20 anos. Os equipamentos depositados em Sorocaba não apresentam riscos potenciais ao meio ambiente.

Da maneira como a situação das pás eólicas foi retratada, as reportagens insinuam descaso da TECSIS em relação aos equipamentos. Nunca houve abandono de pás ou material por parte da companhia, que possui compromisso com a guarda dessas pás eólicas até sua destinação final. As pás eólicas mostradas nas reportagens, mesmo danificadas, ainda compõem ativos da companhia e estão escriturados na contabilidade da empresa.

A destinação de maioria das pás eólicas, inteiras e/ou danificadas, depende de autorização e da participação da autoridade federal aduaneira. Os equipamentos foram produzidos sob o regime aduaneiro especial drawback (incentivo fiscal para produção de equipamentos para exportação) e seu descarte só pode ocorrer mediante destruição assistida por órgãos da Receita Federal, conforme o decreto nº 6.759, de 5 de fevereiro de 2009, e da portaria nº 25, de 27 de novembro de 2008, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

As pás eólicas apontadas nas reportagens estão depositadas em imóveis locados pela TECSIS, com segurança patrimonial privada. O terreno está legalmente registrado para guarda e armazenamento desses produtos e materiais. A TECSIS possui todas autorizações e licenças para suas atividades e cumpre os critérios técnicos para obtenção do licenciamento ambiental necessário ao seu negócio. A companhia possui licenciamento ambiental da CETESB ativo e válido até o ano de 2020.

A TECSIS, fundada em 1995, sempre investiu na cidade de Sorocaba e contribuiu, nesses mais de 20 anos, para o progresso, desenvolvimento e valorização da região. As pás apontadas nas reportagens não fazem parte de um indiscriminado “cemitério” de materiais abandonados, como especulado equivocadamente pela mídia. A companhia é atenta e cumpridora da legislação.

EDUARDO CASTRO – PESSOAS E RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DA TECSIS

Comentários