Do leitor

Eleição do Bolsonaro 1

Leitor comenta o resultado do segundo turno

Modo novo de fazer política.

Jair Bolsonaro foi eleito para Presidente da República sem uso do dinheiro público e sem conchavos políticos (o tradicional toma-lá, dá-cá), defendendo o combate sem trégua à corrupção, os valores éticos e morais e os valores básicos da família que a maioria da sociedade sempre almejou de um candidato que se candidata a cargo eletivo. E ainda durante a campanha externou suas convicções sobre assuntos polêmicos, e divulgou os nomes de alguns de seus ministros de áreas importantes do governo, fatos também inéditos. Até agora, e se espera que seja a tônica de seu governo — transparência e honestidade –, inovou no modo de fazer política e também no modo de fazer campanha, se utilizando principalmente das redes sociais. Assim, fica comprovado que é perfeitamente dispensável a extinção dos fundos partidário e eleitoral e a maneira velha de fazer política. Tais medidas, se postas em prática, não só trariam considerável economia que poderia ser destinada aos setores da saúde, educação e segurança pública como também restauraria em parte a credibilidade dos políticos na opinião pública.

GERSON S. MONTEIRO

Eleição de Bolsonaro 2

“… Estamos votando no Bolsonaro… não entrando para uma seita. Estamos lhe dando uma chance, não amor eterno. Ao contrário de muitos, se ele errar, nós vamos nos virar contra ele. Se ele roubar, não iremos defendê-lo. Se ele for preso, não iremos reelegê-lo daqui a quatro anos. Por favor, nos chamem de fascistas, malucos, esses absurdos todos que vocês criaram para tentar equiparar um candidato honesto a um ladrão. Não nos chamem de desonestos. Esse rótulo cabe a quem dá a mão para bandido, não para quem bota fé em quem promete combatê-los. Nosso voto é condicional. Nossos valores não….’”

Uma amiga minha, doutora Juliana, lá de Belém do Pará, escreveu essas linhas e postou no Facebook, antes das eleições do 2º turno. Eleito Bolsonaro, ele tem o apoio da maioria da população, para tomar medidas que tirem o Brasil do atoleiro em que foi colocado pela administração petista. Não serão dias fáceis, porque a destruição foi muito grande. Tirar o PT do poder foi algo simplesmente maravilhoso. Junto com as pessoas que ele colocar para administrar os mais variados setores da nação, dentro em breve poderemos começar a ver dias melhores. O partido das trevas teve seus tentáculos decepados e já não pode mais se impor a sua cleptocracia disfarçada de Democracia. Alguns já estão presos, outros aguardando julgamentos. Muitos, nessa eleição, foram retirados do poder pelo voto democrático. Os que ainda ficaram não irão “pedir para sair”, nós teremos de sair com eles. Uma nova era está começando no Brasil, e, se cada um de nós fizer a sua parte no processo, nós e nossos filhos ainda sentiremos mais orgulho de sermos brasileiros, felizes porque nossa Bandeira é verde e amarela, e jamais, jamais mesmo será vermelha.

JAIRO VIEIRA

Comentários
Assuntos