Do leitor

Diretoria da FUA

Na condição de assíduo leitor, assinante e cidadão, apresso-me a emitir o meu desejo de feliz e profícua gestão à conspícua Plêiade Administrativa que, eleita, comandará os destinos dessa admirável Organização por mais um período estatutário. Ao ensejo, transmito-lhe cordiais saudações.
JUSTO PENTEADO CHACON

RAPOSO TAVARES

Situações previstas e facilmente observadas no trecho entre a Charuri e a Raposo, até o km 108, além do excesso de velocidade, é recorrente colisões traseiras, felizmente, na maioria das vezes, só com danos materiais. O motivo é óbvio, a irresponsabilidade dos motoristas que teimam em não manter uma distância segura do veículo à frente. A pressa se deve principalmente pelo motivo de ter compromisso com horário de entrada nas empresas. Placas de advertência deveriam ser inseridas nesse trecho, e obviamente maior fiscalização policial.
Também, observa-se veículos — carros e motos — disputando rachas nos finais de semana, lembrando que é um trecho com grande incidência de pedestres.
Concordo plenamente com o deputado Lippi, sobre a necessidade de retirar o radar do km 98. Já presenciei muitas atitudes inesperadas (freadas bruscas), quase redundando em acidentes. Acredito que nem ativo esse radar está. E, finalizando, frente ao novo hospital, presenciei um fato que poderia ter sido trágico. Uma senhora, tentando atravessar a rodovia, ao pular a mureta, desequilibrou-se e veio cair na pista. Consegui desviar em tempo, pois por sorte não vinha ninguém ao lado. Comuniquei à ViaOeste, sugerindo que ali fosse aberto um vão na mureta, como aliás temos no km 107,4, onde também há grande fluxo de pedestres. Serviço de baixo custo, fácil e muito rápido, que até fosse aprovado a passarela, minimizaria os riscos. Como resposta, pasmem, informaram não ter verba para tal alteração?! Essa é uma atitude contumaz dessa empresa, quando o assunto é segurança. Não me surpreendeu…
NILTON LEITE ALMEIDA BRANCO

Comentários