Artigos

Vidal Mota Júnior fala do uso de filmes no ensino

Nildo Benedetti
nildo.maximo@hotmail.com

Durante este mês de férias do Cine Reflexão da Fundec, publicaremos três entrevistas com pessoas ligadas ao cinema e teatro. O primeiro entrevistado é o professor Vidal Mota Júnior, graduado em Ciências Sociais pela Unesp, Mestre em Ciências Sociais pela Ufscar, Doutor em Ciências Sociais pela Unicamp, pós-Doutor em Ciências Ambientais pela Unesp e Professor Titular da Uniso. Ele falou de sua experiência de aplicação de filmes de ficção ou não em salas de aulas, de sociologia e de meio ambiente. Confira:

Nildo Benedetti: Qual a importância de usar filmes em sala de aula?

Vidal Mota Jr: O cinema é importante e estratégico para o processo de aprendizagem e seu uso em sala de aula é um recurso efetivamente didático e não mera ilustração ou saída de um professor que “não preparou aula”. Permite a visualização de situações complexas de sociologia ou de meio ambiente, porque apresenta algo fundamental para o aluno: a narrativa com encadeamento de ideias, apresentação de causas e consequências.

NB: Que tipo de filme você, como professor de sociologia, costuma trabalhar em sala de aula com seus alunos?

Leia mais  Filmes da Netflix: ‘Cinema, aspirinas e urubus’

VMJ: Já trabalhei com vários tipos de filmes, nacionais e estrangeiros. Por exemplo, utilizo em aula o filme “Sábado”, de 1995, do brasileiro Ugo Giorgetti. É uma comédia que faz refletir sobre o Brasil: uma equipe de publicidade ocupa o saguão do antigo Edifício das Américas, em São Paulo, para a gravação de um comercial. Mas um elevador quebrado obriga equipe e moradores a dividirem o mesmo espaço e desse convívio forçado surge um conjunto de aspectos das relações sociais no Brasil contemporâneo como luta de classes, intolerância, debilidade do Estado, violência, cidadania frágil e profunda desigualdade social. O filme ajuda, de forma lúdica, no aprofundamento de conceitos sociológicos importantes e mostra a realidade das cidades brasileiras. É um recurso muito útil para o aluno aprofundar o seu olhar, sua imaginação e a compreensão do meio em que vive, saindo do senso comum.

NB: Quais outros filmes você utiliza em suas aulas?

Leia mais  O vazio no futebol

VMJ: Também costumo trabalhar com documentários, pois têm caráter mais autoral e buscam um registro mais fiel de situações reais. Um documentário que uso muito é o “The corporation” (“A corporação”) de 2004, de Mark Achbar e Jennifer Abbott, porque ajuda a trabalhar o papel dominante exercido pelas corporações na vida contemporânea, mostrando os benefícios e, ao mesmo tempo, os males que elas causam. O documentário aponta para a questão da falta de controle social das grandes empresas, uma vez que elas muitas vezes têm maior poder que os Estados. É um documentário importante para discutir as potencialidades e as vulnerabilidades da democracia contemporânea: até quando o voto é determinante quando as corporações têm mais força do que os governos? Enfim, esse documentário traz consigo significantes aspectos para se discutir e refletir sobre a responsabilidade que as corporações precisam ter em uma sociedade mais justa e equilibrada social, econômica e ambientalmente.

Comentários