Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Seja um caminheiro da verdade

03 de Julho de 2018

Geraldo Bonadio

Durante a Copa do Mundo os torcedores de todos os países confrontam suas próprias apreciações do desempenho dos atletas com aquelas que lhes são fornecidas pela mídia. Não é difícil fazê-lo: o resultado final de cada partida fornece sólidos elementos para isso.

Avaliar, dia a dia, momento a momento, a conduta daqueles com quem convivemos é procedimento que deita fundas raízes em cada um de nós.

Todos nascemos, crescemos e vivemos inseridos em coletivos mais ou menos extensos: família, vizinhança, escola, local de trabalho, igreja, pessoas com quem nos reunimos informalmente no lazer. Nesse conviver construímos a imagem, boa, neutra ou ruim, que temos dos outros e, até sem nos darmos conta disso, os catalogamos como pessoas do bem ou do mal.

O nosso efetivo interesse em socorrer o órfão, a viúva, o pobre, o faminto, o que tirita ao relento compõem um feixe de ações que testemunham, positiva ou negativamente, o nosso alinhamento com as palavras de Jesus e comprometimento com a verdade -- em seu sentido mais amplo -- ou, ao contrário, demonstram que nos alinhamos com o Evangelho da boca pra fora, sem que isso se traduza em real interesse pela construção de um mundo mais justo, em que todos possam utilizar plenamente os dons que o Altíssimo colocou em seu interior.

Ao permitirmos que a Palavra nos questione percebemos que caminhar na verdade tem mais a ver com caridade do que com moralismo. Só o coração aberto e as mãos estendidas para o outro conferem veracidade à junção delas na prece e no louvor.

A Copa confirma ou desmente a grandeza dos craques que dela participam. O viver atesta ou nega nossa condição de caminheiros da verdade.

"Tive grande alegria, porque alguns irmãos que chegaram aqui dão testemunho da verdade que transparece em tua vida: tu realmente caminhas na luz da verdade."

3ª Carta de João 1:3

Tradução Ecumênica da Bíblia

Geraldo Bonadio é jornalista. [email protected]