Artigos

O Dia Mundial da Biodiversidade

Confira o artigo dos professores Welber Senteio Smith e Marta Severino Stefani

Welber Senteio Smith e Marta Severino Stefani

A biodiversidade (ou diversidade biológica) é o conjunto de tudo o que é vivo. É a variedade dos mais diferentes seres, de todas as origens e que habitam os mais diversos lugares do planeta Terra. Em 22 de maio de 1992 a Organização das Nações Unidas (ONU) implementou o Dia Internacional da Biodiversidade. Essa data foi o marco do texto final da Convenção da Diversidade Biológica (CDB), o primeiro tratado mundial sobre sustentabilidade e biodiversidade. Porém no ultimo dia 6 de maio, 27 anos depois, foi divulgado um relatório pela ONU acerca do impacto humano sobre a natureza e mostra que quase 1 milhão de espécies de animais e plantas correm risco de extinção dentro de décadas.

Sobre os riscos à fauna e à flora, o estudo afirmou que atividades humanas “ameaçam mais espécies atualmente do que nunca”, mostrando que 25% das espécies de plantas e de animais do planeta estão vulneráveis. Sendo assim não temos nada o que comemorar. Quando falamos em biodiversidade, logo pensamos em florestas ou em recifes de corais, mas ela está presente também nas cidades. Animais e plantas fazem parte do cenário urbano e consequentemente da vida das pessoas. Temos que apreender a conviver com ela. Com o crescente aumento populacional, os ambientes naturais vêm sendo cada vez mais ocupados, fazendo com que mais áreas sejam transformadas pelas atividades humanas e a biodiversidade cada vez mais ameaçada.

Os impulsionadores como destaca o relatório são as mudanças no uso da terra e do mar; exploração direta de organismos; mudança climática, poluição e invasão de espécies não nativas. Dessa maneira a biodiversidade é diretamente afetada e pode sofrer uma expressiva diminuição ao longo do tempo. Um ambiente mais biodiverso pode ser considerado um ambiente mais saudável, e a partir disso podemos entender a importância de se preservar a biodiversidade, mesmo dentro das cidades.

Na região metropolitana de Sorocaba podemos encontrar um grande número de espécies animais e vegetais, presentes nas unidades de conservação, nos parques e nos diferentes ecossistemas, fazendo parte do cotidiano das pessoas, mesmo que na maioria das vezes passando despercebido. Ao nosso redor, podemos encontrar várias espécies de plantas, aves, anfíbios, répteis, além dos muitos peixes que habitam o nosso rio Sorocaba. Preservar essas espécies é garantir que a biodiversidade se mantenha, e todos os serviços que ela fornece. Conservar a biodiversidade é garantir inclusive a preservação da espécie humana.

Prof. Dr. Welber Senteio Smith e Msc. Marta Severino Stefani — Laboratório de Ecologia Estrutural e Funcional de Ecossistemas/Unip — Centro de Recursos Hídricos e Estudos Ambientais/ Universidade de São Paulo.

Comentários
Assuntos

CLASSICRUZEIRO