Artigos

Curta a ilusão, cultue o Real

Geraldo Bonadio

O turismo de ilusão está em alta — conta o Suplemento Turístico do jornal, registrando a abertura de novos parques temáticos que, somando-se à modernização dos anteriores, atraem milhões de visitantes aos Estados Unidos.

Buscar aventuras que emocionam e assustam sem risco real é uma das tendências que, diagnosticadas em 1991 por Faith Popcorn, levaram-na a ser chamada de Nostradamus do Marketing e colocaram seu “Relatório” nas mesas de trabalho de todos os profissionais do mercado. Temos nelas o contraponto de outra tendência, o encapsulamento, que mantém as pessoas em casa, quando o lado de fora é ameaçador.

O encapsulamento impulsiona o mercado de telas plurais, gigantescas ou pequeninas –, das compras via internet e do delivery, dos filtros eletrônicos que nos protegem contra chamadas incômodas do exterior, dos condomínios verticais e horizontais com elevados padrões de segurança, da educação a distância e do trabalho feito em casa.

Leia mais  O tempo é superior ao espaço

Viabilizada por avanços tecnológicos a expansão da realidade virtual tem vantagens e desvantagens. Para os seguidores de Jesus, destaca-se entre estas a invenção de deuses virtuais, cultuados em celebrações com múltiplos efeitos especiais, ao redor das quais orbita uma espiritualidade só de sensações, sem fronteiras nítidas entre certo e errado, o bem e mal, o justo e injusto…

Os humanos são insaciáveis criadores de deuses, como testemunham os panteões. Hoje os deuses inventados ressurgem, com novas imagens, atributos, seduções — e, como sempre, sem poderes para socorrer a humanidade.

Seja sábio. Curta o virtual, mas só cultue o Real.

“(…) Acaso alguém pode fazer seus próprios deuses? De maneira nenhuma são deuses verdadeiros!” O Senhor diz: “Agora lhes mostrei o meu poder (…). Finalmente entenderão que eu sou o Senhor.”

Jeremias 16:20-21

Nova Versão Transformadora
Geraldo Bonadio é jornalista. geraldo.bonadio@gmail.com

Comentários