Motor

Salão do Automóvel terá foco em tecnologia

Apesar da desistência de marcas importantes, a organizadora garante um Salão repleto de atrações
Salão do Automóvel terá foco em tecnologia
O Salão do Automóvel é realizado no São Paulo Expo, na rodovia dos Imigrantes, desde a edição de 2016. Crédito da foto: Adalberto Vieira

Há um bom tempo a indústria automobilística vê nos salões do automóvel um modelo de negócio em decadência. Salões tradicionais como os de Detroit, Paris e Frankfurt, por exemplo, perderam nas últimas edições a participação de várias marcas de destaque.

Este ano, a bola da vez foi o Salão Internacional do automóvel de São Paulo, um dos maiores do mundo e, sem dúvida, a maior atração do gênero na América do Sul. No ano em que comemora 60 anos, grandes montadoras começaram a desistir de participar da mostra. Anunciaram a não participação do Salão a Chevrolet, Toyota, Lexus, BMW, MINI, Volvo, Jaguar, Land Rover, Peugeot e Citroën. Foi um baque e tanto.

Leia mais  Ford antecipa os lançamentos do Salão do Automóvel

 

Muitos acreditam que o alto custo dos estandes e o dinheiro que cada montadora tem que desembolsar para participar do evento não compensa o retorno em divulgação, uma vez que a cobertura jornalística é fragmentada, trata de todos os participantes.

Eventos individuais — como muitas marcas já fizeram no passado — dariam maior resultado a um custo menor. O Salão do Automóvel, ao contrário por exemplo da Fenatran, especializada em caminhões e equipamentos para esse tipo de transporte, não gera negócios diretos.

Os estantes servem para coletivas de imprensa antes da abertura da mostra e depois ficam uma semana sendo visitado por pessoas que gostam de automóveis, nem sempre o público interessado em comprar o modelo.

Salão do Automóvel terá foco em tecnologia
Mesmo com várias desistências, montadoras importantes e importadores deverão estar presentes no Salão deste ano. Crédito da foto: Adalberto Vieira

A Reed Exhibitions, promotora do evento, garante que ele será um sucesso e mudou o foco do Salão, pensando em torná-lo mais atraente. A mostra que acontecerá de 12 a 22 de novembro na São Paulo Expo — onde já foram realizadas as últimas edições, na rodovia dos Imigrantes — e deverá contar também com players em tecnologia. E além da tecnologia, os pilares do evento serão mobilidade, entretenimento e geração de negócios. Estão previstas ações de test-drive, pistas on e off-road e veículos elétricos, entre outras atrações.

A Reed tem experiência nesse ramo de negócio e é considerada uma das maiores organizadoras de eventos do mundo. é responsável, no BraSIL, pelas grandes mostras da cadeia automotiva, como Fenatran, Movimat, Salão Duas Rodas, Automec e Expo Fenabrave.

Leia mais  Conceito italiano S-Design chega ao Brasil com a picape Fiat Toro 2020

 

A Reed deverá apresentar várias inovações neste Salão. Uma delas será um aplicativo como uma das atrações do Salão do Automóvel 2020, que será incorporado de forma definitiva ao conceito do evento. Por meio dessa inovação, as marcas automotivas e os principais players de tecnologia e mobilidade do mundo poderão conectar-se aos visitantes em diferentes formatos, como exposição de produtos, apresentação de conteúdo e conceitos, além de novas experiências.

Salão do Automóvel terá foco em tecnologia
É nos Salões que as marcas mostram seus carros conceito. Crédito da foto: Adalberto Vieira

Cada atração do evento terá seu conteúdo reunido em um QR Code, podendo ser imediatamente capturado pelo smartphone do visitante. Mas isso não é tudo. O caminho inverso também irá existir: cada visitante terá um QR Code em seu próprio ingresso. Quando o cliente manifestar interesse em qualquer produto ou serviço (carro, inclusive), ele será “capturado” por aquela marca visitada, gerando imediatamente um lead, que seguirá diretamente para o expositor. Empresas de avaliação de carros, bancos, seguradoras, entre outros, também farão parte dessas ações.

Leia mais  Fiat Chrysler inaugura Design Center para todas as marcas do grupo

 

Não é a primeira vez que o Salão do Automóvel traz inovações. Em 2016, por exemplo, o tema “mobilidade” foi inserido de modo amplo no Salão do Automóvel por meio da criação de inúmeras experiências para os visitantes, como pista de test-drives multimarcas, pistas exclusivas e, também, um circuito específico para veículos elétricos e híbridos. Essa postura será estendida na edição 2020: haverá um maior número de empresas de tecnologia, buscando ampliar a necessária discussão sobre o tema Mobilidade, com novas alternativas e possibilidades de negócios além de atrações inéditas pata os visitantes.

Salão do Automóvel terá foco em tecnologia
Lançamentos importantes são feitos durante a mostra. Crédito da foto: Adalberto Vieira

Além das pistas de test-drives, a organização trabalha com duas marcas para a criação de pistas off-roads, utilizando uma área próxima à São Paulo Expo. Veículos elétricos e híbridos também terão pistas de test-drives específicas, assim como mais uma novidade será definida uma pista específica para demonstrações de carros autônomos.

Leia mais  Coreia do Sul vai multar Volkswagen e Porsche por dieselgate

 

Principais categorias do automobilismo terão lugar especial nesse edição e serão apresentados carros de corrida, com algumas demonstrações feitas em pistas. Ainda não foi decidido como serão os testes com superesportivos.

Salão de São Paulo completa 60 anos

Salão do Automóvel terá foco em tecnologia
O Salão do Automóvel atrai mais de 600 mil visitantes. Crédito da foto: Adalberto Vieira

O Salão Internacional do Automóvel de São Paulo é um dos maiores do mundo e, sem dúvida, o maior evento do gênero na América Latina. Está completando este ano 60 anos de existência — surgiu quando a indústria automobilística nacional dava seus primeiros passos — e era realizado no Parque Ibirapuera, um local acanhado, mas que comportava as poucas marcas existentes no país. De 1960 até 1969, o Salão foi realizado nesse local e desde o início trouxe novidades do mundo automobilístico com a exposição de carros, equipamentos e acessórios.

Leia mais  Porsche produzirá elétricos nos EUA

 

Foi a partir de 1970, acompanhando o crescimento da indústria nacional, que o evento mudou-se para o recém inaugurado Parque Anhembi, junto à marginal do Tietê, um local amplo em que as montadoras puderam exercitar toda sua criatividade para mostrar seus produtos. O Salão é realizado a cada dois anos, alternando-se com a Fenatran, mostra que reúne os produtores de veículos pesados e comerciais. A cada edição o Salão recebe cerca de 600 mil visitantes e se transforma em uma das maiores atrações da cidade de São Paulo.

Salão do Automóvel terá foco em tecnologia
O novo endereço do Salão tem se mostrado mais confortável. Crédito da foto: Adalberto Vieira

Com o passar do tempo, o Anhembi se tornou obsoleto, principalmente pelo fato de não ser possível instalar ar-condicionado no local. Com isso, a partir de 2016 o Salão passou a ser realizado no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, um novo local de exposições construído no início da rodovia dos Imigrantes, com espaço para pistas de testes e um prédio de estacionamento estrategicamente construído ao lado. No ano passado foi sensível o esvaziamento do Salão Duas Rodas, dedicado às motos. Vários fabricantes importantes e importadores não participaram. (Adalberto Vieira)

Comentários