Motor

Renault renova linha Sandero e adota inédita transmissão CVT

Linha 2020 do Renault Sandero, Logan e Stepway chega com design renovado e com quatro airbags
Renault renova linha Sandero e adota inédita transmissão CVT
O Renault Sandero ganhou luzes diurnas em LED e novas lanternas. Toda linha tem quatro airbags. Crédito da foto: Divulgação

A Renault do Brasil acaba de renovar sua linha de carros compactos. A marca francesa apresentou a linha 2020 do Sandero, Logan e Stepway, o antigo Sandero Stepway que agora perdeu o primeiro nome e é vendido como um SUV. No Brasil já foram vendidos 800 mil unidades do Sandero e 400 mil do Logan. As maiores novidades estão na adoção de câmbio CVT em todos os modelos (o câmbio manual de cinco velocidades permanece em algumas versões), quatro airbags em todos os modelos, luzes diurnas em LED em formato de “C” ao redor dos faróis e nova grade, detalhes alinhados com a nova identidade visual da marca. Sandero e Stepway trazem lanternas traseiras em LED com novo formato que invadem a tampa traseira. O Logan não recebeu essa modificação e a traseira do sedã continua a mesma.

Leia mais  Renault chega à 4ª posição entre todas as fabricantes no Brasil

 

Percebe-se a evolução geral dos modelos, principalmente no acabamento interno, que é feito com materiais mais nobres e o isolamento acústico muito bom, bastante diferente da primeira geração dos modelos. O acabamento e até o isolamento acústico que eram precários quando aqui chegaram os primeiros Sandero e Logan, em 2007, melhoraram bastante. Os ajustes são melhores, os materiais mais agradáveis ao tato e o isolamento acústico é mais eficiente. Todas as versões trazem quatro airbags: dois frontais e dois laterais, o que aumenta consideravelmente a segurança. Mesmo as versões de entrada têm bom pacote de equipamentos.

Renault renova linha Sandero e adota inédita transmissão CVT
Os modelos com cãmbio CVT precisaram ficar mais altos, para manter distância segura do solo. Crédito da foto: Divulgação

Vão livre

Na parte mecânica, além do câmbio CVT (antes era oferecido como opcional um câmbio automatizado de triste memória), houve reforço estrutural em todos os modelos, que ficaram 14 quilos mais pesados por conta dessas novas estruturas. Para a adoção do câmbio CVT, a Renault usou um artifício para não prejudicar o vão livre do solo: deixou os carros com essa transmissão mais altos, semelhantes ao Stepway, mesmo o Logan, um sedã. Para disfarçar foi colocado um protetor de caixas de roda de plástico, como nos carros “aventureiros”. No Sandero os apliques plásticos e o vão maior em relação ao solo não chama tanto a atenção, mas no Logan a medida destoa um pouco. Mesmo com as molduras nas caixas de rodas o vão continua chamando a atenção.

A versão esportiva do Sandero, a RS, continua praticamente sem alterações e é a única equipada com motor 2.0 e câmbio manual de seis velocidades. O RS já tinha luzes diurnas em
LED e a grade frontal diferenciada e por esse motivo não teve a frente alterada. Na traseira a versão recebeu as novas lanternas, também com luzes em LED que avançam sobre a tampa do porta-malas, como os demais modelos. O RS é mais baixo que todos os modelos devido sua proposta esportiva. O câmbio CVT não está disponível para essa versão com proposta esportiva. As versões equipadas com o câmbio CVT X-Tronic, e também a esportiva R.S. 2.0, oferecem, ainda, controle eletrônico de estabilidade (ESC) e assistente de partida em rampas (HSA), proporcionando mais segurança.

Renault renova linha Sandero e adota inédita transmissão CVT
O recurso de elevar o veículo para acoplar o novo câmbio alterou o perfil do Logan. Crédito da foto: Divulgação

Sandero, Logan e Stepway são equipados com Media Evolution, a nova central multimídia com tecnologia Android Auto e Apple Carplay, permitindo usar Spotify, Waze, Google Maps (Android Auto) e áudios de Whatsapp na tela de sete polegadas touchscreen capacitiva, com melhor precisão do toque. O Media Evolution ainda traz as funções Bluetooth, câmera de ré (em algumas versões), Eco Scoring e Eco Coaching que ajudam o motorista a economizar combustível auxiliando na maneira de dirigir, acessadas diretamente no carro.

Nas demais versões os motores são os mesmos, 1.0 SCe, de três cilindros e o 1.6 SCe de quatro cilindros. Os propulsores não sofreram alterações. O 1.0 SCe de três cilindros e 12 válvulas flex rende 79/82 cv de potência com gasolina/etanol e torque de 10,2/10,5 kgfm. O motor 1.6 SCe tem quatro cilindros e 16 válvulas e rende 115/118 cv de potência abastecido com gasolina/etanol. O torque de 16,0 kgfm é o mesmo com os dois combustíveis.

Câmbio CVT

Renault renova linha Sandero e adota inédita transmissão CVT
O acabamento interno vem evluindo nos últimos anos, tanto no material como na manufatura. Crédito da foto: Divulgação

O câmbio CVT X-Tronic equipa exclusivamente os carros com motor maior. O câmbio CVT X-Tronic substitui o antigo câmbio automatizado e proporciona mais conforto, especialmente para grandes centros urbanos. Um de seus diferenciais é um software de gerenciamento que dá a opção ao condutor de reproduzir seis marchas virtualmente. A transmissão CVT X-Tronic oferece, em todas as versões, a possibilidade de troca manual na alavanca de câmbio. Ao motorista, cabe posicionar a manopla à esquerda para assumir o controle. A opção traz vantagem em performance, especialmente nas ultrapassagens e arrancadas. As acelerações do CVT X-Tronic são constantes e eficientes. Esse câmbio usa o recurso Lock-up com Active Slip que garante acelerações mais vigorosas e sem alternâncias.

Nomenclatura

Mudaram também os nomes das versões que agora se chamam Life (de entrada, com motor 1.0 e câmbio manual); Zen (1.0 ou 1.6 com câmbio manual ou CVT) e Intense (com motor 1.6 e câmbio CVT).

Renault renova linha Sandero e adota inédita transmissão CVT
O Stepway reforça a sua imagem de SUV. Crédito da foto: Divulgação

O preço do Sandero começa em R$ 46.990 (Life, 1.0) e chega a R$ 65.490 na versão Intense (1.6 CVT). A versão esportiva RS custa R$ 69.690, sempre com câmbio manual. Os preços do Logan começam em R$ 50.490 e vão até R$ 71.090 (versão Iconic). Já o Strepway, que é oferecido em apenas duas versões, ambas com motor 1.6, custa entre R$ 61.190 a R$ 73.090 (Iconic, CVT). (Adalberto Vieira)

Comentários