Motor

Onix passa a ser marca global Chevrolet

O carro compacto da GM é o veículo mais vendido na América do Sul
Onix passa a ser marca global Chevrolet
O carro compacto da General Motors é o veículo mais vendido no continente. Crédito da foto: Divulgação

O sucesso comercial do Chevrolet Onix no Brasil transformou o carro compacto da General Motors ao posto de veículo mais vendido no continente. A ascendente trajetória regional do Chevrolet despertou a atenção da alta cúpula da GM nos Estados Unidos, que decidiu promover o Onix a nome global. Isto significa que o produto passará a ser comercializado em mercados adicionais, entre eles o chinês, o maior do mundo na atualidade, com mais de 27 milhões de veículos emplacados apenas em 2018.

 

Segundo Carlos Zarlenga, presidente da GM América do Sul, “o nome Onix estará em modelos da nova família de carros globais da Chevrolet, que vão ter características específicas de acordo com as preferências dos clientes em cada mercado. Objetivo é projetar em âmbito mundial a expressão de sucesso do Onix alcançada regionalmente”. O Onix é o compacto de maior projeção comercial da Chevrolet na atualidade, com quase 250 mil unidades emplacadas no acumulado do ano passado, o que o posiciona no ranking dos 10 mais vendidos da categoria no mundo.

Nova família de veículos

Os primeiros modelos da nova família global de veículos de alto volume da GM estreiam neste ano, começando pela China, para otimizar o portfólio atual e contribuir para que a empresa expanda seus negócios em mercados estratégicos.

Serão lançadas oito variantes regionais com cinco diferentes tipos de carroceria. Modelos desta nova família de veículos vão ser vendidos em 40 diferentes países, entre eles da América do Sul e México, regiões onde a marca Chevrolet é líder de vendas há anos.

Onix passa a ser marca global Chevrolet
Crédito da foto: Divulgação

Em sintonia com a estratégia da GM em manter alinhada sua linha de veículos às novas demandas do consumidor, esta nova família global de veículos foi desenvolvida e validada por um time internacional de especialistas, representantes dos clientes de suas respectivas regiões.

Mentor da primeira geração do Onix, o time da GM na América do Sul exerceu importante protagonismo na concepção desta nova família de veículos em função principalmente da larga experiência no desenvolvimento de veículos compactos.

Além de visual atrativo, elevada eficiência energética e excelente dirigibilidade, estes novos modelos vão oferecer as mais avançadas tecnologias de conectividade e segurança, muitas delas inéditas em seus respectivos segmentos.

Onix supera Monza

O Chevrolet Onix completou quatro anos de liderança consecutiva e passa a ser o Chevrolet a ocupar o posto pelo maior período na história. Foram vendidas durante o ano passado mais de 210 mil unidades, o dobro do resultado do segundo colocado. Com esse volume de vendas, o compacto se descola do Monza, com quem compartilhava o posto de “tricampeão” da Chevrolet. O Chevrolet Monza, apesar de não ser um carro popular, foi líder de mercado nos anos de 1984, 1985 e 1986.

Onix passa a ser marca global Chevrolet
Crédito da foto: Divulgação

Considerando os veículos por tipo de carroceria, a Chevrolet também liderou os dois maiores segmentos: o dos hatches, que representa 39% do total da indústria, e dos sedãs (21%). Também foi a marca que mais cresceu em volume no segmento que mais avança, o dos crossovers e SUVs. Este último já representa fatia de 20%.

Para 2019 a Chevrolet confirma 11 lançamentos para o longo do ano, alguns deles já anunciados, como os novos modelos do Camaro e do Cruze, que, aliás, será pioneiro com a internet a bordo e Wi-Fi 4G, tecnologia que inaugura o quarto nível da conectividade veicular no Brasil.

GM anuncia investimentos em SP

Onix passa a ser marca global Chevrolet
Crédito da foto: Divulgação

Depois do alvoroço causado pela desastrada divulgação de um e-mail interno em que o presidente da General Motors América do Sul Carlos Zarlenga admitia a possibilidade de encerramento das operações no continente por pressão dos acionistas, a GM anunciou um novo plano de investimentos no País com o aporte de R$ 10 bilhões de 2020 a 2024 para o desenvolvimento de tecnologias inovadoras e a produção de veículos inéditos no Estado de São Paulo. O anúncio foi realizado durante cerimônia no Palácio do Governo do Estado de São Paulo com a presença do governador João Doria.

Somando o plano anterior (2014-2019) com este novo aporte (2020-2024), a GM aportará o maior montante de investimentos de uma empresa na história da indústria automotiva brasileira no período de uma década.

De 2014 a 2019 a GM afirma ter investido R$ 13 bilhões, o que contribuiu para que a marca chegasse à liderança do mercado, posição que mantém desde 2015. Nesse período houve renovação da linha da produtos Chevrolet; desenvolvimento de novas tecnologias de eficiência energética dentro do programa Renovar Auto; novas tecnologias de conectividade, incluindo a nova geração do sistema multimídia MyLink e o sistema de telemática OnStar; expansão das fábricas de São Caetano do Sul e de Gravataí e ampliação da fábrica de motores da marca localizada em Joinville que antes produzia 120 motores por ano e agora está equipada para produzir 450 mil.

Além do aporte no desenvolvimento e produção de novos veículos, os futuros investimentos também contemplarão novas tecnologias de produtos e manufatura nas fábricas de São Caetano do Sul (SP) e São José dos Campos (SP). Ao fazer o anúncio dos investimentos, Zarlenga comentou: “A indústria automotiva brasileira sofre com falta de competitividade por uma série de fatores, como a carga tributária excessiva e complexa, os custos logísticos amplificados por problemas de infraestrutura e dependência de um único modal de transporte, além dos altos juros. O modelo atual não é sustentável e como líderes de mercado vamos liderar este processo de transformação”.

Depois do anúncio de que a Ford deixaria de produzir no Estado de São Paulo, o governo estadual reagiu rápido ao possível fechamento de mais vagas no Estado e anunciou o Programa IncentivAuto que concederá descontos de até 25% do ICMS devido nos produtos fabricados em São Paulo. Para participar do programa, as empresas interessadas devem apresentar plano de investimento superior a R$ 1 bilhão no Estado e criar, no mínimo, 400 postos de trabalho. (Da Redação)

Comentários