Motor

O Chevrolet Bolt começa a ser vendido em outubro

Carro mostrado no Salão do Automóvel de 2018 vai custar R$ 175 mil
O Chevrolet Bolt começa a ser vendido em outubro
O Chevrolet Bolt tem um desenho arrojado e será o primeiro carro 100% elétrico da marca no Brasil. Crédito da foto: Divulgação

A principal atração da Chevrolet na última edição do Salão do Automóvel de São Paulo já tem data para estrear comercialmente no Brasil. Outubro é o mês previsto para o início das vendas do Bolt EV, o primeiro carro elétrico da marca no país. O Salão do automóvel do ano passado foi um marco para a chegada dos modelos elétricos no Brasil. Além do Bolt, a venda de outros dois modelos foi anunciada na mostra: a do Renault Zoe e do Nissan Leaf, ambos compactos e com design semelhante do do modelo Chevrolet. Outros fabricantes como a Caoa Chery mostraram modelos 100% elétricos, mas sem anunciar a data de chegada ao mercado.

O modelo 100% elétrico da Chevrolet chega por R$ 175 mil e será ofertado no país na versão Premier, a mais tecnológica e sofisticada da gama. A estratégia comercial, que inclui a data do início das entregas do produto aos consumidores, por exemplo, está em fase final de definição e será divulgada oportunamente.

“O Bolt EV revolucionou o mundo por ser o primeiro carro 100% elétrico a combinar preço e autonomia semelhantes ao de um carro médio a combustão igualmente bem equipado. No Brasil, o Bolt EV simboliza para nós o início da era da eletrificação. É o primeiro grande passo para um horizonte mais sustentável, seguro e conectado, alinhado com a visão de futuro da General Motors de zero emissão, zero acidente e zero congestionamento”, destaca Hermann Mahnke, diretor de marketing da GM Mercosul.

Leia mais  Toyota Prius chega ao Brasil com novidades em design
O Chevrolet Bolt começa a ser vendido em outubro
Arrancadas de 0 a 100 km/h podem ser feitas na casa dos 6,5 segundos. Crédito da foto: Divulgação

Segundo o executivo, o Bolt EV vai chegar em um momento de busca por novas soluções de mobilidade, que passam pela conectividade, sustentabilidade e eletrificação, além da forma como as pessoas interagem com os automóveis.

Para a empresa, o caminho para a democratização da eletrificação envolve vários elementos importantes, como infraestrutura, custo dos veículos, políticas públicas e o reconhecimento dos benefícios proporcionados pela tecnologia frente a veículos convencionais e híbridos, uma vez que os veículos elétricos não emitem poluição sonora nem atmosférica, possuem menor custo de manutenção, menor custo por quilômetro rodado e um desempenho de propulsão superior.

O Bolt EV é o modelo com maior autonomia em sua faixa de preço, transpondo inclusive elétricos de categoria superior. O Bolt EV é capaz de rodar 383 quilômetros com uma carga pelo padrão norte-americano EPA os números podem variar nos padrões europeus de teste.

O modelo ainda conta com sistema regenerativo que aproveita a energia dissipada em frenagens e desacelerações para ampliar sua autonomia e garantir tranquilidade ao usuário em viagens mais longas.

A recarga das baterias é feita em tomadas e há opções que combinam com diferentes necessidades de deslocamento do usuário. No caso de um carregador semirrápido, uma hora garante 40 km de autonomia. Já em carregadores rápidos, encontrados em eletropostos, bastam 30 minutos para transitar mais 145 km. Vale ressaltar que o brasileiro roda, em média, 40 km em seus deslocamentos diários.

Leia mais  Chevrolet Cruze é o primeiro carro a oferecer Wi-Fi a bordo
O Chevrolet Bolt começa a ser vendido em outubro
O carro traz bom acabamento e muita tecnologia. Crédito da foto: Divulgação

Além de mais limpa, a energia elétrica gera economia para o motorista do Bolt EV. Hoje, o custo estimado por quilômetro rodado do elétrico da Chevrolet é cerca de quatro vezes inferior ao de um modelo do mesmo porte movido a gasolina.

O Bolt EV ainda oferece 203 cv de potência com um alto torque de 36,7 kgfm disponíveis de maneira imediata. Arrancadas de 0 a 100 km/h podem ser feitas na casa dos 6,5 segundos.

Dentre as principais tecnologias embarcadas no modelo, estão o sistema regenerativo dos freios, visão panorâmica de estacionamento e Driver Information Center customizável com tela de 10,2 poleadas, no qual é possível acompanhar o desempenho energético do veículo. O Bolt EV é um dos onze lançamentos da Chevrolet previstos para este ano.

Os carros elétricos já estão chegando

O Chevrolet Bolt começa a ser vendido em outubro
Várias unidades do Renault ZOE já foram vendidas no Brasil. Crédito da foto: Divulgação

O Salão Internacional do Automóvel de São Paulo do ano passado marcou a chegada oficial de vários modelos produzidos por grandes montadoras totalmente elétricos. Chevrolet, Renault e Nissan foram as estrelas do evento nesse quesito com a apresentação dos modelos que agora começam a chegar aos concessionários. O Bolt chega em outubro, mas há outros modelos já disputando esse mercado. A Renault, por exemplo, já entregou várias unidades do seu compacto elétrico ZOE e já coma mais de 200 modelos 100% elétricos rodando pelo Brasil entre clientes finais e parcerias com empresas, incluindo aí veículos de demonstração pertencentes à própria marca.

Leia mais  Exposição na Alemanha mostra clássicos da Volkswagen do Brasil

O pioneiro LEAF também disputa esse mercado, disputando na mesma faixa dos carros da Chevrolet e Renault. Marcas premium, como BMW, também têm veículos elétricos, embora a predominância nesse segmento seja de veículos híbridos, como é o caso da Lexus, marca de luxo da Toyota, que comercializa somente veículos híbridos no Brasil.

No mês de setembro começará a ser comercializado no País o iEV40, um utilitário esportivo da chinesa MAC Motors. O utilitário tem tamanho compacto — praticamente idêntico ao SUV T40 da marca — e custará R$ 153.500, um dos mais baratos á venda no Brasil.

O Chevrolet Bolt começa a ser vendido em outubro
O Nissan Leaf também disputa mercado entre os 100% elétricos. Crédito da foto: Divulgação

A Caoa-Chery, que também apresentou versões 100% elétricas de vários modelos no Salão do Automóvel, também deverá lançar modelos eletrificados em breve. (Adalberto Vieira)

Comentários