Motor

Nova Strada fica maior e mais atraente

A picape chega em três versões e duas opções de motor
Nova Strada fica maior e mais atraente
A Fiat Strada liderou o segmento durante 20 anos. Crédito da foto: Divulgação

A Fiat Strada, a mais longeva picape derivada de carro compacto do Brasil, ganhou nova geração. Lançada em 1998 ela passou por muitas mudanças ao logo de sua vida. Chegou para substituir a picape derivada do Uno e em pouco tempo se tornou a picape compacta mais vendida do Brasil. A explicação para essa longevidade e pelo sucesso comercial talvez esteja no número de versões e motorizações que o veículo sempre ofereceu. A picapinha sempre foi vendida em versão cabine simples, ganhou cabine estendida, mais recentemente cabine dupla com três portas e inúmeros tipos de acabamento, inclusive uma bem sucedida Adventure, com adereços aventureiros. sempre foi grande a opção de motores.

O lançamento oficial desse importante produto da FCA estava marcado para os dias 6 e 7 de abril, mas foi atropelado pela epidemia causada pelo novo coronavírus, o que atrapalhou todo o projeto de comunicação da marca. A nova picape tem por base o carro sub-compacto Mobi, de quem também herdou as portas dianteiras e o para-brisa. Mas a inspiração visual é mesmo a picape Toro, fabricada pela Fiat em Goiana (PE) junto com a linha Jeep.

Leia mais  O segredo do sucesso dos SUVs
Nova Strada fica maior e mais atraente
O visual da nova picape compacta foi claramente inspirado na Fiat Toro, que pertence a um segmento superior. Crédito da foto: Divulgação

A picape ficou visualmente mais interessante e houve mudanças nas motorizações. A Nova Strada pode ser equipada com dois motores. As versões mais baratas têm o motor 1.4 Fire, velho conhecido dos apreciadores dos produtos da marca e apenas uma configuração será equipada com o 1.3 Firefly, que está presente nas versões com cabine dupla. Esse propulsor, que já é utilizado em outros carros da marca, entrega até 109 cv de potência máxima a 6.000 rpm com etanol e 101 cv com gasolina. O torque máximo é de 14,2/13,7 kgfm. Quem esperava os motores turbo na picape compacta vai se decepcionar. Os motores que estão sendo desenvolvidos na planta de Betim (MG), estarão disponíveis nos futuros SUVs da FCA, que deverão ser lançados ao longo de 2021. Os modelos com motor 1.3 l poderão receber câmbio automático CVT. As versões da Nova Strada agora são a Endurance, Freedom e Volcano, esta última a topo de linha.

Leia mais  Alaskan e Landtrek agitam mercado de picapes médias

Os preços ainda não foram divulgados pela montadora, mas segundo observadores do mercado deverá variar entre R$ 60 mil, a de entrada, enquanto que a mais sofisticada, a Volcano, poderá se aproximar de R$ 85 mil.

Nova Strada fica maior e mais atraente
Os motores turbo ainda não equipam o modelo. Crédito da foto: Divulgação

A versão Volcano tem faróis em LED, que a diferencia das demais. Internamente o painel lembra o do Fiat Uno. Embora boa parte dos componentes vieram de outros modelos da marca, o quadro de instrumentos digital e a central multimídia são inéditos. A picape de cabine dupla passa a ter quatro portas, com bom ângulo de abertura das portas traseiras, o que facilita o acesso ao banco traseiro e houve aumento nas dimensões. O comprimento agora é de 4,48 m e o entre-eixos de 2,73 m. A picape ficou 7 cm mais larga, atingindo 1,73 m. (Da Redação)

Ficha técnica Strada Volcano

Motor: dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 1.3 l, 8V, injeção eletrônica, flex
Potência: 109 cv (etanol) / 101 cv (gasolina) a 6.250/6.000 rpm
Torque: 14,2/13,7 kgfm (etanol/gasolina) a 3.500 rpm
Câmbio: Manual de 5 marchas; tração dianteira
Direção: com assistência elétrica
Suspensão: Independente McPherson (na dianteira) e eixo rígido (traseira) com molas semielípticas
Freios: discos ventilados (dianteira) e tambores (traseira)
Pneus: 195/65 R15
Caçamba: 683 litros (fabricante)
Tanque de combustível: 55 litros
Peso: 1.179 kg

Comentários
Leia mais  Declínio do pedal de embreagem