Motor

Honda HR-V fica mais bonito e ganha melhorias técnicas

O modelo é o veículo de maior sucesso comercial da montadora no Brasil
O Honda HR-V é o modelo mais vendido da marca no Brasil. Foto: Adalberto Vieira

O Honda HR-V é o veículo de maior sucesso comercial da Honda no Brasil. Durante o ano passado foram vendidas 47.959 unidades, quase o dobro do que vendeu o Fit e por mil unidades perdeu o posto de SUV compacto mais vendido no Brasil. O Hyundai Creta emplacou 48.976 unidades. Lançado em 2015, o HR-V passou pelo primeiro face-lift no ano passado. Foram trocadas algumas peças, a maioria de plástico, mas foram feitos alguns ajustes importantes. Houve um aprimoramento geral do isolamento acústico e segundo o fabricante, também foi feita nova regulagem da suspensão. Mas a mudança mais significativa ocorreu no câmbio CVT (continuamente variável). O carro padecia, assim como outros modelos que adotam esse tipo de câmbio, o “efeito elástico”. Em arranques, mas principalmente em retomadas, o giro subia demasiadamente sem o correspondente aumento de torque. Segundo a Honda, não houve alteração no “hardware”, ou seja, não há mudanças mecânicas na caixa. O que foi adotado foi uma nova configuração de software, para tornar mais progressivo o aumento da rotação em condições de média aceleração, como saídas de lombadas. Com isso, o comportamento fica mais linear nestas condições, aumentando o conforto de rodagem. Houve melhoras, mas está longe do ideal.

Leia mais  Dois britânicos tentam a primeira volta ao mundo em avião da Segunda Guerra

Na parte dianteira mudaram os faróis que ganharam blocos elípticos e luzes diurnas em LEDs em todas as versões. Os faróis têm um prolongamento cromado na parte superior que se une com a grade com barra mais grossa. O para-choque também mudou e ganhou nicho maior para faróis de neblina, que agora são de série para todas as versões. A versão EXL ganhou acendimento automático de faróis e retrovisores com rebatimento elétrico. As lanternas traseiras em LED, antes exclusivas da versão Touring, estão presentes em todas as versões do HR-V.

O leve face-lift deixou o carro mais elegante e atualizado. Foto: Adalberto Vieira

Mudou também o acabamento fosco. O console central ganhou acabamento “black piano” brilhante. Maçanetas e alto-falantes ganharam molduras cromadas para seus nichos. Os bancos dianteiros, que ganham apoios laterais mais reforçados e assento com a parte frontal 1,5 cm mais alta, para dar maior suporte às pernas do motorista e do carona. O porta-malas do HR-V é generoso, acomoda 437 litros de bagagem.

Leia mais  Toyota Prius chega ao Brasil com novidades em design

O HR-V ainda tem um engenhoso sistema modular para o banco traseiro, que permite várias configurações para levar carga e passageiros. O sistema de conectividade do HR-V também melhorou bastante em relação ao anterior. O dispositivo agora é compatível com Android Auto e CarPlay.

Comentários