Motor

Honda HR-V 2022: conheça o modelo que estreia no fim do ano

Fique por dentro de todas as novidades a respeito da mais nova geração do Honda HR-V.

Depois de muito suspense, o novo Honda HR-V 2022 foi finalmente apresentado pela fabricante japonesa. O SUV compacto dispõe de um novo design, com linhas mais simples, limpas e modernas em comparação ao HR-V atual. Em contrapartida, o modelo recente está bem mais tecnológico e traz uma motorização híbrida inovadora.

O modelo chegará às lojas ainda em 2021 no Japão e em alguns países da Europa, enquanto, no Brasil, só deve estar disponível a partir do próximo ano. No entanto, assim que ele chegar, você poderá comprar esse e outros diversos carros novos na Karvi sem sair de casa.

Tendo em vista que a data de lançamento está cada vez mais próxima, desenvolvemos este artigo com todas as informações divulgadas pela Honda a respeito desse modelo que promete agradar bastante aos consumidores.

Design

Como dito anteriormente, o novo HR-V possui um visual mais limpo que o anterior. A dianteira, por exemplo, vem com um novo estilo de grade, sem a presença de bordas, para misturar-se de maneira uniforme com o restante da carroceria, deixando o estilo “Solid Wing”, usado até então, de lado.

Por sua vez, os faróis são bem finos, tendo a parte superior com LED de iluminação diurna, formando uma espécie de linha com barra cromada na beirada do capô. A parte traseira possui lanternas com aspecto mais convencional, da mesma maneira que ocorre com o Civic.

Além disso, o SUV compacto traz uma barra luminosa que percorre toda a tampa do porta-malas, ligando as duas lanternas e sendo cortado pela logomarca da Honda. Entretanto, a parte lateral chama mais atenção nesse novo modelo. Isso porque o carro ganhou uma linha de cintura, deixando-o visualmente mais esguio.

Outro detalhe é que o novo HR-V 2022 aposta no conceito de “SUV cupê”, utilizando o mesmo estilo para o caimento do teto na traseira, com um inclinamento bem mais acentuado.

Parte interna

O interior do carro sofreu algumas mudanças em relação à geração anterior e, agora, possui uma identidade ainda mais própria. No entanto, dois elementos importantes foram mantidos: o tanque de combustível instalado na posição central sob os bancos dianteiros e os chamados Magic Seats, bancos traseiros dobráveis, que possibilitam um melhor aproveitamento interno ao otimizarem o espaço.

Já o painel sofreu mudanças consideráveis e, agora, aposta no conceito minimalista. A central multimídia está em posição de destaque. Abaixo dela, há somente o botão do pisca-alerta e os controles do ar-condicionado.

As saídas de ar estreitas foram mantidas, mas, agora, elas vão, praticamente, de ponta a ponta no painel. Por sua vez, a alavanca de câmbio continua em posição elevada no console.

Equipamentos

Em relação aos equipamentos, o novo HR-V passou por uma verdadeira atualização, visto que esse quesito deixava um pouco a desejar quanto ao preço. Dessa vez, a Honda decidiu mostrar as suas armas: o novo modelo conta com um pacote de assistências ao motorista, que inclui assistente de permanência em faixa, piloto automático adaptativo, frenagem para mitigação de colisão, reconhecimento de placas de trânsito, câmera multi-view e alerta de pontos cegos.

A central multimídia possui o pacote Honda Connect, com uma tela sensível ao toque que também permite comandos de voz, incluindo GPS, navegação, previsão do tempo e muito mais. Além disso, a central dispõe de um ponto de roteamento Wi-Fi para os passageiros.

A marca japonesa também desenvolveu um assistente pessoal, ativado ao dizer “Ok Honda”, que coleta informações por meio da inteligência artificial. Essas tecnologias certamente classificarão o modelo como um dos mais modernos entre os SUVs compactos.

Leia mais  A nova invasão de SUVs no Brasil

Motorização

Até o momento, a Honda só divulgou a motorização híbrida do novo HR-V. Ela vai combinar o 1.5 aspirado com um motor elétrico, podendo vir com tração dianteira ou integral.

Na Europa, essa será a única opção disponível no mercado. Por outro lado, o Japão, terá uma versão não eletrificada. Já para os consumidores brasileiros, a expectativa é que o 1.5 turbo seja finalmente adotado em todas as versões, aposentando definitivamente o motor 1.8, que foi herdado do Civic.

Comentários