Motor

Grand Siena sai de fábrica com preparação para GNV

A Fiat tem como foco os frotistas e motoristas por aplicativos
Modelo retoma o histórico de pioneirismo e inovação da Fiat – Foto: Divulgação

De olho no mercado formado por frotistas e motoristas de aplicativos, a Fiat volta a lançar um veículo dotado de motorização flex e preparado de fábrica para receber o kit GNV com manutenção da garantia original de um ano para kits de quinta geração instalados por conversores certificados pelo Inmetro. A Fiat já havia produzido no passado o Siena com essas características. Durante alguns anos esteve no catálogo da montadora o Siena Tetrafluel vinha de fábrica já com equipamento GNV. Agora é o Grand Siena que sai de fábrica com motor 1.4 flex e preparação para GNV com preço competitivo: R$ 54.990.

Entre as modificações, o cabeçote do motor tem válvulas e sedes de válvulas que são produzidos com material mais resistente e com nova geometria, garantindo durabilidade e confiabilidade. O coletor de aspiração foi projetado para receber na posição correta os bicos injetores de gás. Isso traz mais segurança e maior rendimento para a conversão, pois melhora o enchimento do motor e a formação da mistura ar combustível. Estas modificações garantem a vida útil do motor bem como evitam uma maior depreciação do veículo para quem optar pela utilização de GNV.

Manutenção da garantia é enorme vantagem para instalações de kits certificados pelo Inmetro – Foto: Divulgação

Custo-benefício

Novo Grand Siena, que já foi apontado como o sedã com melhor custo de manutenção, apresenta uma das menores despesas por quilômetro rodado do mercado e permite a recuperação do valor investido no Kit GNV em até seis meses considerando uma rodagem de três mil quilômetros por mês e dependendo do preço dos combustíveis. Entre os destaques, está a vantagem da manutenção da garantia original de fábrica. No Novo Grand Siena, ela é de um ano para o veículo total e de três anos para motor e câmbio quando a venda for pela Rede de Concessionários Fiat.

O Novo Grand Siena Attractive 1.4 também oferece um competitivo pacote de equipamentos de série, que inclui ar-condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros com one-touch e sensor antiesmagamento, lane change (função auxiliar para acionamento das setas indicando trocas de faixa), computador de bordo, predisposição para rádio, alertas de limite e manutenção programada de velocidade, faróis biparábola e follow me home.

Foto: Divulgação

Necessidade dos clientes

Novo Grand Siena foi desenvolvido sob medida pela Fiat para atender às necessidades de um público crescente e exigente: motoristas que utilizam o veículo como ferramenta de trabalho e precisam rodar largas distâncias diariamente com todo o conforto e segurança. Vale lembrar ainda que o GNV também terá uma importante expansão em sua oferta no Brasil. As reservas de pré-sal colocaram o País como o sexto maior detentor de reservas de gás no mundo, com novas fontes de extração e ampliação da rede de distribuição em todo o território nacional.

“O Grand Siena já é um produto consagrado da Fiat, especialmente entre os profissionais. O Novo Grand Siena Attractive 1.4 preparado de fábrica para a instalação do kit gás, mantendo a garantia original após a instalação, o torna ainda mais atrativo ao oferecer o menor custo por quilômetro rodado entre os veículos de sua categoria e faixa de preço”, afirma Herlander Zola, Head do Brand Fiat para a América Latina e diretor comercial da marca para o Brasil.

Foto: Divulgação

FCA da AL teve bom desempenho

A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) divulgou os resultados globais relativos ao primeiro trimestre do ano. A operação do grupo na América Latina destacou-se por seu desempenho, contribuindo para o Ebit (Lucro antes de Juros e Imposto de Renda) global, que alcançou €1,1 bilhão, com margem de 4,4%. Os objetivos estabelecidos para o ano foram mantidos e reiterados.

Em termos globais, a FCA reportou no primeiro trimestre de 2019 vendas de 1,03 milhão de veículos, lucro líquido operacional de €500 milhões, ajustado para €600 milhões.

Foto: Divulgação

Na América Latina as vendas somaram 120 mil unidades no trimestre, em resultado que reflete a forte retração do mercado argentino no período. No Brasil, as vendas da FCA estão em expansão, alcançando uma participação de mercado de 18,6% no acumulado de janeiro a março. As vendas geraram uma receita de €1,93 bilhão na região, com ligeira expansão em relação a igual período de 2018. Já o lucro antes do juros e impostos cresceu mais de 40% em relação ao acumulado de janeiro a março do ano anterior, alcançando €105 milhões, com margem de 5,4%.

Ao anunciar o resultado trimestral, a FCA confirmou os objetivos anuais, de EBIT ajustado de €6,7 bilhões, margem superior a 6,1%. Ambos os resultados projetam expansão em relação ao desempenho de 2018.

Comentários