fbpx
Motor

Golf GTE chega em três capitais e é o primeiro híbrido da VW no Brasil

O carro pode ser conduzido no modo totalmente elétrico por cerca de 50 km
Golf GTE chega em três capitais
O Golf é o único com tecnologia plug-in, que permite o carregamento em tomada convencional de 220V. Crédito da foto: Divulgação

A Volkswagen avança no Brasil com sua estratégia de eletrificação de seus modelos. Segundo a marca serão lançados seis carros elétricos e híbridos até 2023. O Golf GTE, apresentado na semana passada para apenas alguns veículos de comunicação, é o primeiro dessa ofensiva e o primeiro híbrido da história da marca no Brasil. Na realidade esse lançamento é apenas uma ação de marketing, a julgar pelo volume de vendas do Golf, o veículo escolhido para introduzir a tecnologia no país que tem vendas pífias. Em setembro foram vendidas, segundo a Fenabrave — entidade que reúne os concessionários — 20 unidades. Em outubro foram 19 e no acumulado do ano, apenas 1.114 Golfs saíram da fábrica de São José dos Pinhais, um volume que não justifica sua produção. O Golf é daqueles carros que têm legiões de fiéis, mas não vendem. O hatch sem dúvida tem muitas qualidades, a começar pela dirigibilidade excepcional. Talvez o problema esteja nos preços, altos demais para um hatch que nem é novidade no mercado brasileiro. A versão híbrida agora apresentada chega com um preço impraticável: R$ 200 mil.

Leia mais  Preço ainda limita venda de carros elétricos no Brasil

O Golf GTE que é importado tem dois motores: um a combustão de 1,4l TSI com 150 cv e um motor elétrico de 75 kW (102cv). Combinados, oferecem potência de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h.

Golf GTE chega em três capitais
O primeiro modelo híbrido da marca a ser vendido no Brasil estará disponível em apenas três concessionárias de São Paulo, Curitiba e Brasília. Crédito da foto: Divulgação

Quando toda a potência combinada do sistema é utilizada, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, atingindo velocidade máxima de 222 km/h. Ainda mais significativo é o potencial de propulsão superior do Golf GTE, obtido graças à combinação dos dois motores, que produz torque máximo de 350 Nm (35,7 kgfm).

Golf GTE chega em três capitais
O painel de instrumentos do carro é totalmente digital. Crédito da foto: Divulgação

O único com tecnologia plug-in, que permite o carregamento em tomada convencional de 220V ou em aparelhos wallbox de 3,6 kW ou mais. O modelo traz ainda itens exclusivos na categoria, como ACC (Controle Adaptativo de Cruzeiro), painel de instrumentos totalmente digital (Active Info Display) e sistema de infotainment com tela sensível ao toque de 9,2 polegadas e controle por gestos. Sua autonomia total, incluindo o motor elétrico e o motor a gasolina, ultrapassa 900 km. O Golf GTE será vendido apenas em três concessionárias da marca localizadas em Brasília, São Paulo e Curitiba. (Da Redação, com informações do fabricante)

Comentários