Motor

Chevrolet Camaro: 10 anos no Brasil

Famoso potente esportivo, Camaro chegou em 2010 e já virou até hit de música sertaneja
Chevrolet Camaro: 10 anos no Brasil
Em 2018, Camaro ganhou transmissão automática de 10 marchas, controle de largada e de aquecimento dos pneus. Crédito da foto: Divulgação / Chevrolet

Há dez anos, a Chevrolet lançava no Brasil um dos carros mais emblemáticos do mundo. Estamos falando do Camaro, esportivo que já foi estrela do cinema, virou hit de música sertaneja e, desde 2010, soma 6.500 unidades vendidas no País.

O muscle car norte-americano desembarcou no mercado brasileiro no fim de novembro de 2010. Tratava-se da quinta geração. O cupê chegou às lojas embalado pela fama, motor potente e visual de estilo retrô. Na época, não havia nenhum carro no País com mais de 400 cv e preço abaixo dos R$ 200 mil. Foi um sucesso instantâneo.

Quatro anos depois, o Camaro foi reestilizado e ganhou aprimoramentos mecânicos e mais equipamentos. O destaque foi para a versão conversível. O motor V8, de 406 cv de potência, não recebeu atualizações.

A direção ganhou assistência elétrica, no lugar do sistema hidráulico. A linha passou a trazer um novo sistema de conectividade Chevrolet MyLink.

Em 2016 a sexta geração do esportivo estreou no Brasil. Juntamente com a nova plataforma, o modelo ganhou motor 6.2 V8 de 461 cv de potência e 62,9 mkgf de torque.

O comportamento dinâmico também melhorou muito. Com isso, o Camaro deixou de ser um modelo com grande capacidade de aceleração nas retas, mas com estabilidade limitada. E passou a oferecer boas respostas também em curvas.

MEIO SÉCULO

Chevrolet Camaro: 10 anos no Brasil
Novidades: head-up display e bancos com aquecimento. Crédito da foto: Divulgação / Chevrolet

Na mesma época da estreia da sexta geração, a Chevrolet celebrava o 50º aniversário do Camaro nos Estados Unidos. A montadora produziu um lote da série especial Fifty, que teve 100 unidades destinadas ao mercado brasileiro.

Em 2018, o esportivo da GM ganhou atualizações no desenho e mais recursos eletrônicos. Um dos destaques foi a inclusão da inédita transmissão automática de dez marchas. Além disso, o Camaro ganhou controle de largada e de aquecimento dos pneus traseiros

O Camaro é vendido no País apenas na versão SS (cupê e conversível). O preço parte de R$ 381.700 e o carro continua sendo muito cobiçado pelos fãs.

Mas agora o Chevrolet disputa as atenções com o Mustang, e tem perdido em vendas para o rival. No acumulado de janeiro a novembro, foram emplacadas 103 unidades do Camaro no Brasil. No mesmo período, o Ford vendeu quase o triplo: 306 unidades.

Entre os destaques do Camaro (muitos delas presentes também no concorrente) há, além de controle de largada, modo de condução para pista e head-up display (projeta informações do painel de instrumentos no para-brisa, para evitar desvio de foco do motorista). Para segurar o ímpeto do ‘muscle car’, os freios são da Brembo. Entre os mimos há ainda bancos dianteiros com aquecimento e refrigeração.

Várias inovações eletrônicas também estão no modelo. É o caso do Wi-Fi integrado, assistente remoto OnStar (de concierge) e o aplicativo myChevrolet, que comanda funções do carro por meio de um aplicativo para smartphone.

ESPORTIVO NASCEU EM 1966

Chevrolet Camaro: 10 anos no Brasil
Carro é vendido no País na versão SS (cupê e conversível) e o preço parte de R$ 381.700. Crédito da foto: Divulgação / Chevrolet

Apresentado em 1966, o Chevrolet Camaro começou a ser vendido nos Estados Unidos em setembro do mesmo ano. Eram oito opções de motor, que incluíam versões de seis cilindros em linha e V8, com capacidade entre 3,8 e 7 litros. Já no primeiro ano, o cupê somou mais de 100 mil unidades vendidas. Ele durou até 1969.

Leia mais  Dúvidas e esperanças para a segurança viária em 2021

A segunda geração chegou em fevereiro de 1970. Produzida até 1981, trouxe visual atualizado e cresceu em dimensões. Em janeiro de 1982, a Chevrolet apresentou a terceira geração do esportivo. Além das linhas mais quadradas e futuristas, o cupê ganhou motor com sistema de injeção eletrônica de combustível. E ficou 227 kg mais leve que o modelo antecessor.

Em 1993, a Chevrolet passou a vender a quarta geração do Camaro. O novo modelo manteve características como a carroceria de cupê, quatro lugares, motor na dianteira e tração no eixo traseiro. Mas as linhas ficaram mais arredondadas e a gama ganhou versão conversível. Em 2006, a Chevrolet apresentou, no Salão de Detroit (EUA), o conceito que daria origem à quinta geração do carro. A estreia ocorreu em 2010 e marcou o início das vendas em vários mercados, inclusive o brasileiro. (Estadão Conteúdo)

Comentários