Motor

Chega ao mercado a linha 2020 do Jeep Renegade

Líder de vendas do segmento dos SUVs ganhou modificações estéticas e de conteúdo
Chega ao mercado a linha 2020 do Jeep Renegade
As alterações não chegaram à parte mecânica. Motores turbo poderão ser usados na linha 2021. Crédito da foto: Divulgação

A Jeep lançou a linha 2020 do Renegade que começa a chegar nos concessionários da marca. O modelo passou por um face-lift em outubro do ano passado e, dois meses depois, reassumiu a liderança de vendas entre os SUVs, ocupada em 2017 e 2018 pelo Jeep Compass, também fabricado na planta de Goiana (PE). As modificações estéticas e de conteúdo realizadas no ano passado foram bem aceitas pelos consumidores e fizeram com que o modelo fechasse o primeiro semestre deste ano com 33.048.

Leia mais  Linha Jeep Renegade 2019 fica mais atraente

 

O utilitário recebeu mais equipamentos, entre eles lanternas traseiras de LED, que passam a ser item de série desde a versão Longitude Flex, que dão um toque moderno ao design sem perder as referências históricas da marca, graças ao formato quadrado e ao “X” estilizado que remete aos traços dos galões de combustível dos antigos Jeep Willys militares, chamados de “jerry can”. As novas lanternas de LED equipam ainda as versões Limited, Longitude diesel e Trailhawk.

Todas as unidades Longitude (flex e diesel) agora brilham mais com o conjunto ótico dianteiro de LED, formado pelos faróis principais e de neblina. Com fluxo luminoso 50% mais eficiente que as lâmpadas halógenas, esse sistema de iluminação havia entrado na linha 2019 do Jeep Renegade como opcional nas versões Longitude e equipamento de série nas configurações de topo Limited (flex) e Trailhawk (diesel).

Chega ao mercado a linha 2020 do Jeep Renegade
Lanternas com LED equipam algumas versões do modelo. Crédito da foto: Divulgação

Novos motores

As mudanças de linha 2020 do Renegade são pequenas e não alteram partes vitais como o motor. A marca continua oferecendo seu SUV de entrada com o motor 1.8 flex, herança da Fiat, pois é o mesmo propulsor que é utilizado em alguns produtos da marca, como a picape Strada Adventure, ou o motor 2.0 turbo diesel, este mais apropriado para o veículo. Mas provavelmente no próximo ano deverão chegar ao mercado os novos motores turbo que serão fabricados em Betim (MG). O Grupo FCA está investindo R$ 500 milhões em uma nova fábrica de motores que vai produzir o Firefly 1.0 e 1.3 em versões turbo.

Os novos motores fazem parte da família GSE (Global Small Engine) e serão usados em diversos veículos das marcas Fiat e Jeep. No exterior, onde esses propulsores já são utilizados, o 1.0 três cilindros turbo rende 120 cv e 19,3 kgfm de torque, um rendimento muito parecido com o motor da Volkswagen usado no T-Cross e outros veículos da marca. O motor 1.3 (quatro cilindros) turbo rende de 150 a 180 cv, dependendo da versão e 27,5 kgfm. São motores com bloco e cabeçote de alumínio, quatro válvulas por cilindro, injeção direta de combustível e sistema Multiair nas válvulas de admissão. No Brasil esses motores serão adaptados para funcionar com gasolina e etanol. Outras tecnologias são o intercooler para redução da temperatura do ar da admissão, bomba de óleo variável e controle eletrônico da pressão positiva do turbo. Os dois motores estão cotados para equipar versões do Jeep Renegade no futuro.

Chega ao mercado a linha 2020 do Jeep Renegade
O Jeep Renegade reassumiu a liderança nas vendas entre os SUVs, posição ocupada em 2017 e 2018 pelo Jeep Compass. Crédito da foto: Divulgação

Os novos motores fazem parte da família GSE (Global Small Engine) e serão usados em diversos veículos das marcas Fiat e Jeep. No exterior, onde esses propulsores já são utilizados, o 1.0 três cilindros turbo rende 120 cv e 19,3 kgfm de torque, um rendimento muito parecido com o motor da Volkswagen usado no T-Cross e outros veículos da marca. O motor 1.3 (quatro cilindros) turbo rende de 150 a 180 cv, dependendo da versão e 27,5 kgfm. São motores com bloco e cabeçote de alumínio, quatro válvulas por cilindro e injeção direta de combustível. No Brasil esses motores serão adaptados para funcionar com gasolina e etanol. Outras tecnologias são o intercooler para redução da temperatura do ar da admissão, bomba de óleo variável e controle eletrônico da pressão positiva do turbo. Os dois motores estão cotados para equipar versões do Jeep Renegade no futuro.

Sport com Uconnect 7”

O Renegade Sport 2020 recebeu alarme perimétrico de série e um novo pacote opcional. Chamado de Uconnect, ele é formado por central multimídia de 7 polegadas compatível com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado digital dual zone (com opção de controle na tela) e sensores traseiros de estacionamento. Tudo por competitivos R$ 4 mil.

Chega ao mercado a linha 2020 do Jeep Renegade
O utilitário esportivo ganhou mais conteúdo tecnológico. Crédito da foto: Divulgação

Esses três equipamentos ainda se destacam nos outros packs da versão Sport: Night Eagle e WSL, esta uma edição limitada a 500 unidades (mais detalhes aqui). O primeiro sai por R$ 7 mil e inclui ainda pintura metálica, acompanhando o acabamento preto em vários itens como rodas, teto, logotipos e molduras internas. Por sua vez, o segundo custa R$ 9,6 mil, englobando pintura perolizada Branco Polar, bancos de couro, os mesmos detalhes escuros do Night Eagle, além de adesivo de capô, emblemas da WSL, barras transversais de teto e rodas do Trailhawk.

Nas versões Longitude e Limited, o comprador ganhou mais uma opção para a cabine, com a entrada da cor marrom para os bancos de couro. O novo tom é opcional de R$ 1.200. O revestimento de couro preto continua de série nessas configurações, bem como na Trailhawk.

SUV de verdade

Chega ao mercado a linha 2020 do Jeep Renegade
O Renegade tem um novo pacote opcional com central multimídia. Crédito da foto: Divulgação

O Jeep Renegade é o verdadeiro SUV compacto, sendo o único do mercado a não derivar de carro de passeio. Projetado para ser um utilitário-esportivo, sua carroceria robusta o permite receber outras exclusividades no segmento, como motor turbo diesel, câmbio automático de nove marchas, tração 4×4 com reduzida, controle de descida e seletor de terrenos, além da suspensão independente nas quatro rodas em todas as versões. (Adalberto Vieira, com informações do fabricante)

Comentários