Motor

Carro raro é vendido por valor milionário durante quarentena

O superesportivo seminovo é raro, pois teve produção limitada em 900 unidades para todo o mundo
Crédito da foto: Divulgação

A quarentena provocada pelo novo coronavírus causou um baque na venda de veículos no País. Mas como toda regra tem exceção, um revendedor de carros raros de São Paulo vendeu nos últimos dias, por preço que varia de R$ 5 a 6 milhões, um Lamborghini Aventador SVJ 2019 usado (com apenas 700 km rodados).

O superesportivo seminovo é raro, pois teve produção limitada em 900 unidades para todo o mundo. A venda do “Lambo” foi feita pela loja Wish Motors, de São Paulo, quase na mesma hora em que ela anunciou o carro no mercado, conforme revela Pietro Consolini, sócio-diretor da concessionária.

“Quando o dono deste superesportivo, trazido por importação independente para cá, confirmou o preço do carro e deu sinal verde para sua comercialização, por ter apenas cinco unidades dele circulando em todo o país, um colecionador e fã da consagrada marca italiana praticamente garantiu a compra em menos de 1 hora depois do anúncio que fizemos”, diz Pietro.

Crédito da foto: Divulgação

Segundo o comerciante, o negócio foi bom para os dois lados. Sem poder revelar o valor exato da compra, Pietro confirma que vendeu o carro por um pouco menos dos R$ 6 milhões, que estava sendo anunciado, no mesmo período, num outro Lamborghini Aventador SVJ, em revendedora concorrente também de São Paulo.

Além de ter suas 900 unidades produzidas vendidas assim que foi anunciado seu lançamento, em fins de 2018, o Lamborghini Aventador SVJ é o esportivo mais radical da marca italiana e o mais rápido de sua história. Tanto que o “J” que vem após o SV (Super Veloce), em sua sigla, foi posto porque é o mesmo da letra do artigo da FIA que regulamenta os carros de rua com o intuito de legitimar as versões de corrida.

Leia mais  Mercado interno esboça as primeiras reações

Com motor aspirado V12 de 6,5 litros, 770 cv de potência e torque 73,4 mkgf, o superesportivo acelera de 0 a 100 km/h em apenas 2,8 segundos e tem velocidade máxima de 350 km/h, declarados pelo fabricante. Pela utilização de vários componentes de fibra de carbono e de outros materiais leves, o Aventador SVJ tem peso total de apenas 1.525 quilos e é o único Lamborghini com peso/potência abaixo de 2 kg: 1,98 kg/cv.

Crédito da foto: Divulgação

O esportivo também tem uma invejável aerodinâmica com abas frontais no centro do spoiler e avantajado aerofólio que reagem em menos de 500 milésimos de segundo. Eles trabalham com menos arrasto aerodinâmico (mais velocidade em retas) e maior downforce (mais aderência em curvas) do que os demais conjuntos aerodinâmicos de outros Lamborghini.

Com tração nas quatro rodas, câmbio automatizado de sete marchas, programa Corsa de pilotagem totalmente esportiva, suspensão e freios superdimensionados, o Lamborghini Aventador SVJ bateu o recorde de volta de carros de rua no circuito de Nürburgring, com o tempo de 6min44s97, superando em cerca de 3 segundos a marca anterior do Porsche 911 GT2 RS.

As portas do modelo italiano são do tipo de funcionamento tesoura e, quando levantadas, quem entra no carro já nota um deslumbrante ambiente interno com doses generosas de revestimento preto de Alcantara, apliques de carbono e alumínio e um esportivo quadro de instrumentos digital e configurável, além, é claro, do incrível botão de partida com capa de proteção. Bancos de concha e volante superesportivos também enriquecem ainda mais o visual interno.

Leia mais  Chevrolet lança a Nova S10 2021
Crédito da foto: Divulgação

Todos estes detalhes fazem do Lamborghini Aventador SVJ ser um dos carros mais desejados do planeta. Mesmo porque com o atual caminho de toda a indústria automobilística mundial de buscar alternativas menos poluentes, com certeza, este modelo italiano será um dos últimos a ter motor aspirado V12, o que certamente o deixará ainda mais valorizado a cada ano.

Assim, nada melhor para quem pode ter ele em sua coleção de troféus deste valioso tipo dentro da garagem de casa. Exatamente como fez o seu atual comprador da Wish Motors, que prefere não ser identificado, como a grande maioria dos clientes que adquirem as principais obras primas da indústria automobilística. (Da Redação)

Comentários