Motor

Ano será cheio de lançamentos no setor automotivo

Montadoras preparam mais de 30 estreias, praticamente uma novidade a cada dez dias
A nova geração do Peugeot 208 que chega este ano passará a ser produzida na Argentina com motor turbo. Crédito da foto: Divulgação

Passado o recesso de fim de ano, as montadoras já se preparam para uma temporada de lançamentos que promete ser tão quente como o verão. Apenas levando-se em conta as estreias mais significativas (entre veículos totalmente novos e versões), há mais de 30 novidades, o que dá uma média de quase um lançamento a cada dez dias.

A Chevrolet promete sete novidades para este ano, sendo que um dos principais modelos será o Tracker. Mas, se os SUVs devem continuar sua ascensão no mercado, 2020 será também o ano dos hatches, dos híbridos e dos elétricos.

A Volkswagen apresenta no fim deste mês as versões esportivas (GTS) de Polo e Virtus, com motor 1.4 turbo flexível de 150 cv. Além da dupla, a montadora irá lançar também o Nivus, SUV que chegará no primeiro semestre. O Nivus tem visual mais agressivo que o do T-Cross, e foi desenvolvido pela Volkswagen do Brasil. Ele utiliza a mesma plataforma MQB da família Polo, Virtus e T-Cross, e será feito em São Bernardo do Campo. A mecânica também será compartilhada com os “irmãos”, incluindo o motor 1.0 turbo três-cilindros flexível de até 128 cv.

Entre os esportivos elétricos de luxo é esperado o lançamento no Brasil do Porsche Taycan em três versões. Crédito da foto: AFP / Daniel Roland

Carros compactos

Ainda no primeiro mês do ano a Kia finalmente passa a vender o hatch compacto Rio, que chega do México para brigar na categoria do Polo. Ainda entre os compactos, um dos carros mais esperados para 2020 é o novo Peugeot 208, que será produzido na Argentina. A segunda geração do hatch cresceu e está com aparência mais agressiva.

A Fiat deve renovar suas picapes. A Strada terá uma nova geração, enquanto a Toro reestilizada estreia em abril. O modelo terá um visual semelhante ao do conceito Fastback, apresentado no Salão do Automóvel de 2018.

A Audi passa a vender o novo Q3 importado da Hungria, substituto do SUV que era produzido no Brasil. Além disso, a marca alemã vai lançar em maio o e-tron, primeiro modelo totalmente elétrico da Audi. Ele tem dois motores (um em cada eixo), que geram 408 cv. O torque beira os 70 mkgf.

A nova geração do Honda Fit, já mostrada em salões internacionais, chega no segundo semestre. Crédito da foto: AFP / Charly Triballeau

Veículos elétricos

O e-tron não estará sozinho. No segundo semestre a Mercedes deve lançar no Brasil o EQC 400. O SUV é o primeiro modelo 100% elétrico da marca alemã. O Mercedes EQC 400 também tem cerca de 408 cv de potência, 78 mkgf de torque e autonomia de 450 km. De acordo com a marca, o SUV pode acelerar de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos.

No campo dos elétricos rápidos, porém, as atenções deverão se concentrar no Porsche Taycan. O cupê tem três versões: 4S, Turbo e Turbo S, sendo que o mais lento pode acelerar de 0 a 100 km/h em 4 segundos, garante a fabricante.

Ainda falando sobre elétricos, a chinesa JAC promete três modelos para este ano (fora um caminhão). O primeiro é o subcompacto iEV20, que tem 68 cavalos e chega às lojas este mês por R$ 124.900. Há ainda um SUV compacto (iEV40) e uma picape média (iEP 330). No campo das picapes médias, um dos destaques será a RAM 1500, que virá do México para disputar clientes com as versões mais caras de Toyota Hilux, Chevrolet S10 e companhia. A picape média tem cabine dupla e 5,9 metros de comprimento.

A versão apimentada do Volkswagen Polo, a GTS, é um dos lançamentos mais esperados do ano. Crédito da foto: Divulgação

Veja os principais lançamentos

Nissan Versa – No segundo trimestre, a Nissan começa a trazer do México a terceira geração do Versa. O novo sedã é bem diferente do atual, que deve permanecer em linha, como opção de entrada. Entre as tecnologias disponíveis estão sistema de frenagem automática com detecção de pedestres e alertas de mudança involuntária de faixa e de ponto cego. O motor é 1.6 flexível.

Kia Rio – O hatch compacto Rio chega este mês, vindo do México. São duas versões (LX e EX), e preços de R$ 70 mil a R$ 80 mil. O motor 1 6 flexível (o mesmo do Hyundai HB20X) gera até 130 cv. O câmbio automático tem seis marchas. Além do Rio, a Kia estuda importar um SUV compacto baseado no conceito KX3, o elétrico Soul EV e os híbridos Niro (crossover) e Optima (sedã).

Ford Escape – O SUV da Ford mudou completamente na Europa (onde se chama Kuga) e EUA, de onde deve ser importado a partir de setembro, com sistema híbrido. Com 4,52 metros de comprimento, a novidade é um pouco menor que o Honda CR-V (4,59 m). A Ford trará também o SUV Territory, que é feito na China e tem porte do Jeep Compass. O modelo poderá ser feito na Argentina.

O Volkswagen Virtus também ganhará uma versão valenjte, com 150 cv de potência. Crédito da foto: Divulgação

Honda Fit – A produção da nova geração do Fit no Brasil deve começar no segundo semestre deste ano. O modelo será o primeiro compacto da marca oferecido no País com sistema híbrido. O sedã City também mudará completamente no fim do ano e no lugar do atual motor 1.5 aspirado, o novo modelo deverá receber propulsor 1.0 turbo.

Mercedes-Benz GLA – O GLA chegará às concessionárias do País no segundo semestre de 2020, completamente renovado. A segunda geração do SUV da Mercedes ganhou 10 cm na altura e aspecto mais “bombado”. A Mercedes promete trazer outros dois SUVs ao País neste ano: o EQC, 100% elétrico, e o GLB 35.

Renault Kwid – O Kwid reestilizado já foi mostrado na Índia. O subcompacto ganhou faróis divididos. Há LEDs de uso diurno na parte superior e faróis posicionados na parte inferior. Outras mudanças são os novos para-choques, para-lamas dianteiros com refletores e lanternas com novo grafismo interno. A Renault deverá lançar também o Duster reestilizado no Brasil neste ano.

Peugeot 208 – Um dos lançamentos mais esperados do ano é o novo 208, que será feito na Argentina. A segunda geração do hatch da Peugeot tem visual mais esportivo e cresceu em relação à atual. São 4,05 metros de comprimento (aumento de 7 cm) e 1,74 m de largura (4 cm maior). O entre-eixos foi mantido em 2,54 m. Outra novidade deverá ser o motor 1.2 turbo com 130 cv.

A nova geração do Chevrolet Tracker usará a mesma plataforma do Onix Plus e motor turbo. Crédito da foto: Divulgação

Jeep Wrangler Gladiator – No segundo semestre, a Jeep deverá trazer dos Estados Unidos a picape Gladiator, derivada do jipe Wrangler. O modelo com visual robusto e aventureiro tem motor Pentastar 3.6 V6 de 289 cv. A capacidade de carga é de apenas 725 kg.

Land Rover Defender – Totalmente renovado, o Land Rover Defender deverá desembarcar no Brasil no segundo trimestre. Ao menos inicialmente, o SUV será oferecido com motor 2.0 turbo a gasolina de 300 cv de potência. Segundo informações da marca, o novo Defender acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 segundos.

Porsche Taycan – A Porsche começa a aceitar encomendas para o Taycan no Brasil no primeiro semestre – as entregas do esportivo elétrico terão início na segunda metade do ano. O cupê está disponível nas versões 4S (530 cv), Turbo (680 cv) e Turbo S (761 cv). A marca informa que o 4S acelera de 0 a 100 km/h em 4 segundos. A versão Turbo tem autonomia de 450 km e a Turbo S, de 417 km.

Chevrolet Tracker – Entre os sete carros que a Chevrolet promete lançar no Brasil em 2020, o Tracker é um dos principais. O SUV compacto, que já flagrado rodando camuflado, não deve demorar a chegar. A nova geração do modelo utiliza a mesma plataforma do Onix e do Onix Plus. Além do motor 1.0 turbo do hatch e do sedã, o SUV deverá vir também com um 1.4, igualmente turbinado. (Estadão Conteúdo)

O Fiat Toro será reestilizado e o visual será baseado no carro conceito Fastback, mostrado no Salão de São Paulo. Crédito da foto: Divulgação
Comentários