Meio Ambiente

Melhora na arborização urbana depende de educação ambiental

A arborização adequada é importante para a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas
Controlar a temperatura e a qualidade do ar são alguns dos resultados positivos da presença de árvores no ambiente urbano – Foto: Luiz Setti (27/08/2012)

Sorocaba é carente de verde. A afirmação é do coordenador do curso de Biologia da Universidade de Sorocaba (Uniso), Nobel Penteado de Freitas. A arborização urbana da cidade tem uma série de problemas, segundo o professor.

O principal deles, conforme Freitas, é a falta de árvores em alguns pontos da cidade, resultado da má distribuição das espécies. Freitas diz que a zona norte é um dos grandes exemplos de áreas onde a arborização é inadequada.

Além disso, o plantio de algumas espécies, como abacateiro e figueira, em locais impróprios, em calçadas, por exemplo, gera transtornos. “Cria uma série de problemas: prejudica construções, redes de esgoto, calhas (devido à quantidade de folhas)”, afirma Freitas. Isso acontece, explica, devido ao tamanho dessas árvores, cujo plantio não é indicado para o ambiente urbano. Segundo Freitas, por serem de grande porte, as raízes dessas espécies costumam ocupar parte considerável das calçadas, o que prejudica também a circulação de cadeirantes.

Outro problema apontado por ele é o plantio exacerbado de espécies sem o devido acompanhamento. Isso porque a Prefeitura, afirma, planta um grande número de mudas, mas não monitora o crescimento delas. Com isso, diz, as árvores tendem a crescer com a estrutura torta e têm mais risco de adquirir doenças, o que aumenta o risco de queda. “A manutenção e a condução do crescimento (das árvores) são essenciais”, reforça.

Leia mais  O rio Sorocaba e seus encantos

 

O desmatamento também é um entrave para que a cidade tenha arborização adequada. Hoje, afirma Freitas, o mercado imobiliário é um dos principais responsáveis pela erradicação das áreas verdes. A construção de novos empreendimentos do setor implica, muitas vezes, no desflorestamento das matas.

A arborização adequada, destaca Freitas, é importante, inclusive, para a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas. “A arborização traz conforto, melhora a qualidade do ar, ajuda na fauna”, explica. No caso de Sorocaba, completa, as árvores auxiliam, também, no equilíbrio da temperatura do ambiente, já que a cidade é quente.

O professor diz que essas áreas de preservação não precisam, necessariamente, ser formadas apenas por plantas e árvores nativas, já que as espécies exóticas também são essenciais. “O importante é preservar o meio ambiente”, enfatiza. Os parques de Sorocaba, segundo Freitas, são relativamente bem arborizados e possuem diversidade de vegetação. Ele aponta como exemplo positivo o parque Carlos Alberto de Souza, no Campolim. Isso porque o local possui “boa arborização, espaços lineares, espécies nativas importantes, como o cedro-rosa e a peroba”, diz ele. As duas árvores mencionadas pelo professor correm risco de extinção. (Supervisão: Carolina Santana)

Confira a série de reportagens sobre o Meio Ambiente produzida pelo jornal Cruzeiro do Sul.

Comentários

CLASSICRUZEIRO