SOROCABA E REGIÃO

Dois homens são presos por pornografia infantil


Atualizada

Dois homens foram presos em flagrante na manhã desta quinta-feira (17) em Sorocaba durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão que integram a operação intitulada "Luz na Infância 2", que ocorreu em 24 Estados brasileiros e no Distrito Federal. Nas cidades da região, além de sete mandados em Sorocaba, foram cumpridos também um em Itu e outro em Araçoiaba da Serra, resultando na apreensão de vários computadores, videogames, celulares, CDs e HDs externos. A operação aconteceu na véspera do Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual Infantil, que é amanhã.

Em Sorocaba as duas detenções ocorreram na zona leste, sendo uma no bairro Barcelona e outra no Jardim Paulista. Os homens têm 27 e 51 anos e em suas residências foram encontrados diversos materiais com pornografia infantil. Um dos suspeitos, inclusive, segundo o delegado Acácio Leite, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), além de armazenar os vídeos, também distribuía os conteúdos. Os dois prestaram depoimento e foram posteriormente encaminhados à Cadeia Pública de Pilar do Sul.

Segundo Leite, além das duas prisões em flagrante, nos outros cinco endereços em que foram cumpridos os mandados, muitos computadores foram apreendidos e serão periciados. "Pode acontecer da máquina ter sido formatada e por isso não se encontra nada de imediato, mas a perícia aponta se algum material ilícito foi deletado e se isso for constatado, os donos serão indiciados", afirma o delegado.

O cumprimento dos mandados em Sorocaba, Araçoiaba da Serra e Itu contou com 30 policiais civil e também peritos criminais, que no momento de um dos flagrantes, constatou que um homem estava compartilhando pornografia infantil.

Nacional

Segundo o Ministério de Segurança Pública, mais de 1 milhão de arquivos (entre fotos, vídeos e outros documentos obtidos em ambientes virtuais) com conteúdos relacionados a crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes foram analisados antes da deflagração da operação, que executou 579 mandados de busca e apreensão e resultou em 132 prisões em flagrante em 284 cidades brasileiras.

O coordenador do Laboratório de Inteligência Cibernética do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, Alessandro Barreto, disse que a operação tem como foco encontrar pessoas que tenham grande quantidade de material. "Só uma pessoa na Região Sudeste foi encontrada com mais de 200 mil arquivos desse tipo", disse Barreto. A pessoa encontrada com o menor número de documentos tinha, sozinha, 150 arquivos. Em todo o País, 2,6 mil policiais civis participaram da operação.

Os alvos, segundo a Polícia Civil, foram identificados por meio de material obtido em ambientes virtuais. De acordo com os investigadores, esse material representa "indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva".

Safenet

Nesta quinta a Polícia Federal também realizou a operação Safenet, focada no combate à pedofilia e três pessoas foram presas em flagrante na posse de material pornográfico infantil, sendo duas em São Paulo e uma em Santo André. Durante o cumprimento dos mandados foram apreendidos celulares, mídias e computadores que serão encaminhados à perícia, a fim de identificar outros envolvidos que compartilhavam imagens e vídeos contendo material pornográfico.