ESPORTES

Centro Esportivo Maria Eugênia terá campo oficial sintético


Sorocaba terá, em 2019, o primeiro campo sintético com medidas oficiais e padrões estabelecidos pela Fifa, no Centro Esportivo Maria Eugênia. O anúncio foi feito na terça-feira pelo secretário de Esportes e Lazer, Simei Lamarca, em sua página no Facebook.

Conforme informou o titular da pasta ao Cruzeiro do Sul, a construção será possível numa parceria com a Sorocaba Refrescos, por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte de São Paulo. Na legislação, entre outros pontos, é previsto que empresas podem usar o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para apoiar projetos esportivos de prefeituras. Assim, o Estado deixa de recolher o tributo e a quantia é investida diretamente no esporte. As propostas, vale lembrar, precisam passam por aprovação da Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ).

Na data do anúncio, Lamarca reuniu-se com o CEO da Sorocaba Refrescos, Cristiano Biagi, e uma carta de intenção foi assinada. "A Sorocaba Refrescos entendeu como um benefício à população da cidade", comentou o secretário. O valor da obra deve ser da ordem de R$ 500 mil. "A Prefeitura só vai arcar com a preparação do solo e outras questões ligadas ao terreno, que vêm antes da obra. Mas ainda não sei te dizer os valores."

Regulamentada pelo decreto 55.636 de 26/03/2010, a Lei Estadual de Incentivo ao Esporte de São Paulo contempla projetos vinculados às áreas educacional, formação desportiva, rendimento, sociodesportivo, participativa, gestão e desenvolvimento e infraestrutura. De acordo com Lamarca, a Secretaria de Esportes e Lazer (Semes) correrá atrás de mais parcerias que atendam aos moldes da legislação. "A minha ideia é de que até 2020 a gente consiga que todos os campos dos centros esportivos sejam de grama sintética padrão Fifa. E a escolha do Maria Eugênia primeiramente é porque queremos começar pela zona norte, onde a demanda é maior", explicou.

O titular da Semes disse, ainda, que já teve uma reunião com o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, Robson Coivo, visando "garimpar" mais empresas interessadas em patrocinar o esporte local por meio da lei. "O Robson vai tentar nos indicar mais indústrias e empresas, porque projetos nós temos muitos, na parte de convênios para equipamentos, esportes de representação local, ações sociais e por aí vai", concluiu.