Mais Filmes

A noite amalucada do jogo


Por Lúcia Helena de Camargo
 
“A Noite do Jogo”, que estreou nos cinemas esta semana, é desses filmes com atores que você conhece e são ótimos quando exibidos em uma sessão da tarde. Desses para assistir meio distraidamente, enquanto se faz outra tarefa, como crochê, comer bolachas recheadas separando cada uma do recheio, jogar damas com o sobrinho que acabou de chegar da escola, essas coisas. 
 
O longa conta a história de um casal que costuma promover noites entre amigos nas quais a diversão são os jogos de tabuleiro ou mímica, como Imagem e Ação, Master, entre outros. Quem vive o marido, Max, é Jason Bateman (que atuou em filmes como “Quero Matar Meu Chefe” e nas séries de TV “Arrested Development” e “Ozark”) e a mulher (Annie) é Rachel McAdams, indicada ao Oscar pela participação em “Spotlight – Segredos Revelados”, aqui uma esposa ultracompetitiva e desmiolada. 





Para desestabilizar as noites, entra em cena Brooks (Kyle Chandler, que fez Manchester à Beira-Mar” e a série TV “Bloodline, mas cujo maior mérito, na opinião desta jornalista, é a participação no seriado “Early Edition”). Antes de sua aparição na trama, é dito que ele é mais alto, mais bonito e mais atlético do que o irmão mais novo. Porém, isso não cola, porque o ator não está exatamente em forma. Mas esse não é o maior problema do filme. 
 
Brooks organiza uma noite de jogo diferente, naquele estilo em que os presentes brincam de detetives. Um membro do grupo é “assassinado” e os demais seguem pistas para descobrir quem o “matou”. É a deixa para misturar tudo e entrarem na história bandidos que estão de fato perseguindo o irmão mais velho, que é sequestrado. Não se sabe mais o que é brincadeira ou não. Não vou relevar mais em respeito a quem ainda quiser ver o longa no cinema.
 
Porém, cá entre nós, recomendo: pense bem antes de gastar seu dinheiro no ingresso. O filme não tem pé nem cabeça, nenhuma coerência interna, ações descontinuadas e sem qualquer verossimilhança. 
 
Em tempo, a trilha sonora, composta por Cliff Martinez, é ótima. 
 
Lúcia Helena de Camargo é jornalista, cinéfila e escreve também sobre comida, no blog www.menudalu.com.br
 
Email: luciahcamargo@uol.com.br
 
 
Facebook: https://www.facebook.com/lucia.camargo.357