SOROCABA E REGIÃO

Ciclista da região quer conquistar as estradas da América do Sul


Ele adora pedalar e a sua mountain bike tem sido a companheira de muitas aventuras por estradas e trilhas da região de Sorocaba e outras localidades no Estado de São Paulo, como Tapiraí, e sul do Brasil (em 2016 pedalou por um mês de Sorocaba a Blumenau). Agora, porém, Isaque Goldschmiet Cano, 29 anos, neto de alemão e espanhol, e filho de alemão, tem um projeto mais audacioso: percorrer a América do Sul de bicicleta durante um ano. Para isso, tem como inspiradores o irmão Isaías, 32 anos, que já morou na Alemanha e pedalou por toda a Europa, e o ciclista Guilherme Cavalari, que foi de São Paulo a Patagonia num roteiro de seis meses sobre uma bike. Outra fonte de inspiração para a viagem de Isaque é o gaúcho Aldo Lammel, que, segundo Isaque, fez a volta ao mundo pedalando durante três anos.

Em terras uruguaias

O roteiro já está pronto e os preparativos para a viagem sobre duas rodas começaram há sete meses. Isaque planeja partir no dia 29 de agosto, embarcando no terminal rodoviário Tietê, em São Paulo (com a bike no bagageiro do ônibus) e viajar até Pelotas, no Rio Grande do Sul. Dali, pedalar até a reserva do Taim e Curral do Alto, depois seguir na direção de Santa Vitória do Palmar, até chegar a La Coronilla, no Uruguai.

Em terras uruguaias, a meta é ir de La Coronilla até Punta del Diablo, depois alcançar Águas Dulces, La Paloma e chegar a Rocha de Josè Ignacio, e aí mais pedaladas até Punta del Este, Piriápolis, Atlantida e alcançar Montevideu.

Da capital uruguaia até Buenos Aires a intenção é fazer o percurso de balsa e, em seguida, na Argentina, pretende descer de Buenos Aires até Ushuaia pela Ruta 03. E manter-se no pedal até chegar a Saladillo (Lobos), dali partir para Tapalqué e Olavarria (Azul) até aportar em Coronel Pingles, passar por Cabildo, Bahia Blanca, Hilario Ascasubi, Stroeder, Viedma, chegando em Zanjón de Oyuela. Na sequência, pedalar até San Antonio Oeste, Sierra Grande, Puerto Madryn até Trelew e continuar nos pedais na direção de Garayalde.


A serra que leva à cidade de Tapiraí, na região de Sorocaba, foi percorrida por ele várias vezes - ACERVO PESSOAL A serra que leva à cidade de Tapiraí, na região de Sorocaba, foi percorrida por ele várias vezes - ACERVO PESSOAL


Isaque informa que as distâncias foram cronometradas com a finalidade de pedalar sempre durante o dia, alternando momentos de descanso e convivência com as pessoas que encontrar durante o percurso. E continua o trajeto: partindo de Garayalde pretende chegar até Comodoro Rivadavia, depois, Caleta Olivia, Fitz Roy, Puerto San Julián, Comandante Luis Piedrabuena e Río Gallegos.

Rota chilena

Isaque diz que a ideia é pedalar pela Ruta 03, na Argentina, Rutas 255 e 257, no Chile, ir até Ushuaia e Punta Arenas. Depois, retornar até Puerto Natales, seguir até Torres del Paine, alcançar El Calafate, visitar a geleira Perito Moeno.e, de El Calafate chegar a El Chantén. Depois, fazer a travessia de balsa para O"Higgins.

Em terras chilenas, a viagem prosseguirá pela Carretera Austral na Ruta 07, depois Villa O"Higgins até Puerto Rio Tranquilo, Puerto Mont, Santiago, retornando para a Argentina e chegando em Mendoza, em seguida o destino será Cerro de los Siete Colores, San Pedro de Atacama (novamente no Chile), na sequência fazer uma pausa em Salar de Uyuni, na Bolívia, e dali pedalar até Cusco, no Peru, e chegar a Machu Picchu. Depois, retornará de avião de Lima (capital do Peru) para São Paulo.

Apoio


Isaque integra o grupo Bike Aventura Votorantim - ACERVO PESSOAL Isaque integra o grupo Bike Aventura Votorantim - ACERVO PESSOAL


Entre as providências para a viagem, Isaque conta que já cuidou de toda a documentação necessária, tomou vacinas e adquiriu uma barraca para enfrentar neve e chuva forte e equipamentos para a bicicleta e para preparar a própria comida em vários trechos onde deverá ficar acampado no meio do mato e também em campings (quando possível). "Pretendo pedalar sempre de dia e pedir pouso também em quartéis da polícia, de bombeiros, e até em casas de famílias, se for o caso. Vou utilizar também o aplicativo Couchsurfing, no qual pessoas oferecem hospedagem por um dia e até uma semana e talvez alimentação. Meu irmão viajou pela Europa nesse esquema", relata.

O propósito da viagem é conhecer pessoas e lugares, vivenciar culturas diferentes. O projeto foi idealizado há sete anos e ganhou força nos últimos sete meses, quando Isaque começou a contabilizar os custos da viagem e buscar apoio e patrocínios. Calcula que precisará de, no mínimo, R$ 15 mil para fazer o roteiro proposto e com alimentação. Rifou uma bicicleta por R$ 2 mil e está fazendo uma reserva financeira para os gastos da empreitada, mas admite que ainda não tem os recursos necessários e está aberto para receber todo tipo de ajuda para concretizar seu objetivo. O projeto da viagem está sendo divulgado também pelo Facebook, Instagram e Youtube com o nome "Marlene e Eu". Ele explica que Marlene é sua tia e grande incentivadora, por isso decidiu colocar o nome dela como forma de homenageá-la. Contatos com Isaque podem ser feitos também pelo e-mail: isaac_canno@hotmail.com ou pelo telefone (15) 9 9738-7303.

Enquanto o dia da viagem não chega, Isaque trabalha numa empresa da região de Sorocaba e pedala aos sábados com o grupo Bike Aventura Votorantim, do qual faz parte desde 2012. São cerca de 200 pessoas, aficionadas por ciclismo, e que costumam pedalar por até 70 km, partindo da sede do Corpo de Bombeiros de Votorantim para treinos nas estradas e trilhas da região.