ARTIGOS

Mantenha-se em conexão


Geraldo Bonadio

Em julho de 1932 iniciou-se, em São Paulo, uma revolução que reclamava o retorno do país ao regime constitucional. O governo provisório combateu-a de pronto, com todas as forças de que dispunha. Mobilizou para isso o Exército, a Marinha, forças policiais de diferentes Estados e até grupos armados provisórios.

Conta o escritor Cornélio Pires, que estes últimos combatentes, homens rudes, vinham, na maioria dos casos, de áreas em que a água era sempre retirada, com grande esforço, de poços e cacimbas. Ao invadirem cidades paulistas que já dispunham de água encanada, encantaram-se com as torneiras, das quais o líquido brotava tão facilmente. Em muitos casos, levaram-nas consigo. Devem ter se decepcionado muito ao ver que, no sertão, as propriedades mágicas do artefato não se manifestavam.

Há quem, espantado pelas profundas mudanças geradas pela Palavra na vida daquele que a ouve, aja como os desinformados combatentes sertanejos de 1932.

Aqueles se encantaram com as torneiras "mágicas". Estes supõem que a transformação das vidas de seus ouvintes tem como origem o seu estilo de pregar e subestimam a necessidade de permanente conexão com o Evangelho.

A realidade é outra. Torneira implantada na parede, sem ter por trás de si a canalização hidráulica não mata a sede. Computador sem energia e internet não faz trabalho algum. O poder que salva e transforma vidas provém da Palavra, não da pessoa a quem o Senhor incumbiu de torná-la conhecida.

Permaneça sempre alerta e preserve a indispensável conexão com Aquele para quem tudo é possível.

"Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis dar fruto se não permanecerdes em mim."

Evangelho de João 15:4 Bíblia Vozes
Geraldo Bonadio é jornalista. geraldo.bonadio@gmail.com