ARTIGOS

Viva sem colisões


Há coisas que, divertidas em situações e espaços delimitados, tornam-se fontes de aborrecimento e dor se transpostas para o dia a dia. Colisões intencionais e tentativas de abrir caminho, abalroando quem está ao lado, motivam gargalhadas e sustos divertidos quando você conduz um carro de mentirinha, num parque de diversões. Só quem não tem os parafusos no lugar aplicaria semelhantes "técnicas" ao conduzir na vida real.

Nesta, os procedimentos são opostos àqueles do reino do faz de conta. O que se exige dos condutores é que guiem com atenção, sem freadas bruscas; negociem tacitamente as ultrapassagens com os demais motoristas, prevenindo choques traseiros, fronteiros ou laterais. Outra conduta é impensável. Colisões e abalroamentos causam danos, ferimentos, dor e, às vezes, mortes.

Mover-se com agilidade, mas sem colisões, esta sim é uma norma que podemos, sem contraindicações, transpor do tráfego para todos os demais instantes. Viver sem abalroamentos ou choques frontais é saudável, inclusive quando, estacionado o carro, você reassume a condição de pedestre.

Hoje, em vários cantos do mundo, muitas pessoas, em vez de chegar ao destino pretendido, podem terminar ancoradas a um leito de hospital. Tendo saltado tardiamente da cama, gasto demasiado tempo na higiene pessoal e alongado a permanência na mesa do café, perceberam o atraso imposto a si mesmas ao assumir o volante. Tentaram tirar a diferença no caminho, abusando da velocidade e executando manobras suicidas. Ao recobrar a consciência, se descobrirão entubadas, remendadas e engessadas.

Fazer o que deve ser feito no local e momento certos, portar-se de modo educado, leal e eficiente, interagir sem se atritar, manter a coragem e a alegria nas horas difíceis e ter uma palavra de encorajamento para os que se cansam ou fraquejam são procedimentos que, em toda e qualquer situação, ajudam-no a viver sem colisões, em paz consigo mesmo, com os outros e com Deus.

"(à) irmãos, alegrai-vos, procurai a perfeição, encorajai-vos. Permanecei em concórdia, vivei em paz, e o Deus de amor e de paz estará convosco. "
Segunda Carta aos Coríntios 13:11 Bíblia de Jerusalém
Geraldo Bonadio é jornalista. geraldo.bonadio@gmail.com