CARTAS

Flanelinhas


Achei lamentável ou mesmo irônica a resposta da Prefeitura de Sorocaba à carta assinada por Naomi Shiruba, publicada nesta coluna, na edição de 24 de dezembro, sobre os flanelinhas -- orientando a cidadã a ligar para os telefones 199, 153 e 190 e elaborar boletim de ocorrência.

Entendo que seria mais viável a própria Guarda Civil Municipal realizar rondas diárias nos semáforos, que são sempre os mesmos onde esse pessoal procura. Não seria para prendê-los, mas para prestar-lhes alguma assistência, orientação, oferecendo-lhes alimentação e, se for possível, roupas.

Claro que isso também é apenas um paliativo, mas desonera o cidadão comum -- que via de regra tem outras atividades -- a perder um tempo imenso seguindo as orientações da própria Prefeitura.

JOÃO AMÉRICO GENEZI PELLINI

Resposta - Prezado João, a ação da Guarda Civil Municipal e da Fiscalização só pode se dar mediante a comprovação do ato ilícito, no caso, de extorsão, por isso a necessidade de se ter a denúncia e o registro do boletim de ocorrência.

Com relação à assistência social, é importante destacar que em Sorocaba existe o Centro de Referência especializado para a população em situação de rua (Centro POP), voltado a pessoas que utilizam as ruas como espaço de moradia e sobrevivência.

Coordenado pela Secretaria da Igualdade e Assistência Social, a unidade tem a finalidade de assegurar atendimento e atividades direcionadas para o desenvolvimento de sociabilidades, na perspectiva de fortalecimento de vínculos interpessoais e familiares que possibilitem a construção de novos projetos de vida. Esse serviço especializado é oferecido de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h, na avenida Comendador Pereira Inácio, 763.

Outra questão de grande importância é a campanha "Não dê esmolas, dê oportunidades!", que orienta que o auxílio da população às pessoas em situação de rua deve ser realizado da forma correta, lembrando que os programas sociais oferecidos têm mais eficácia do que as ações imediatas, como a doação de dinheiro.

PREFEITURA DE SOROCABA