SOROCABA E REGIÃO

Caso de jovem encontrada morta em represa tem novo depoimento

O rapaz que acompanhava Juliana Jovino, a mulher encontrada morta no dia de Natal na represa de Itupararanga, em Votorantim, cuja filha foi encontrada abraçada a uma árvore no Jardim Novo Eldorado, em Sorocaba, prestará novo depoimento nesta quinta-feira (18) sobre o caso. A informação é do delegado Gilberto Montenegro, do 2º Distrito Policial de Votorantim.

Conforme ele, o rapaz já foi ouvido na semana passada. "Ele confessou o que seria, em tese, um homicídio culposo, ao colocar a Juliana na água, pensando que ela já estivesse morta. Até então, não tínhamos crime nenhum", comenta. Ainda segundo o delegado, até o momento, tecnicamente, não é possível pedir a prisão do rapaz. "As investigações prosseguem em busca de elementos que possam indicar crime mais grave", diz.

O caso

Juliana teria saído de casa na véspera do Natal para passar a data com uma amiga, que reside no Jardim Itanguá, zona oeste de Sorocaba. No entanto, no dia de Natal, a moça foi encontrada morta apenas com roupas íntimas. O corpo não apresentava sinais aparentes de violência. Antes de o corpo ser encontrado, a filha de Juliana, de dois anos, foi localizada por moradores da rua Celina Stela Corradim, no Jardim Novo Eldorado. A criança chegou a ser encaminhada para o Conselho Tutelar. (Da Redação)