CARTAS

Calor nos ônibus


Entre outros problemas, é insuportável, nos dias quentes, aguentar a alta temperatura interna no transporte coletivo de Sorocaba. Aproveito o ensejo para questionar a Urbes: quando nós teremos um transporte coletivo silencioso, amplo, com temperatura interna agradável e outros confortos?

ALZIRA VALENTIM DOS SANTOS

Resposta - Respeitamos a sua opinião, mas discordamos da alta temperatura interna nos ônibus. De qualquer maneira, estamos fazendo gestão junto às empresas para que na próxima licitação seja implantado ar-condicionado nos coletivos.

PREFEITURA DE SOROCABA


Aumento do gás

Em Mateus (13, 12), Cristo alerta que "ao que tem, lhe será dado e terá em abundância; mas ao que não tem, o pouco que tem lhe será tirado". A profecia repete-se exaustivamente ao longo da história.

Lembro dela ao olhar a manchete do Cruzeiro do Sul de 5 de dezembro, anunciando a marca inacreditável de 67% de aumento para o botijão de gás de cozinha, no curto período de agosto até agora. Os tecnocratas explicam, com a sensibilidade típica de hipopótamos em disparada, que se tratam de reajustes inevitáveis, porque a Petrobras nada mais faz do que repassar os aumentos do produto no mercado internacional.

Uma cantilena técnica. Dentro da complexidade dos vasos comunicantes da economia nacional, onde não faltam contas absurdamente deficitárias, encontramos uma que deve ser equilibrada.

Do outro lado dessa brincadeira de mau gosto dos poderosos, encontramos milhões de indivíduos que se debatem com a implacável contabilidade de poucos salários-mínimos para equilibrar o precário orçamento doméstico.

São os cidadãos que, para transferir mais uma rendinha para a Petrobras e distribuidores, precisam cortar alguma coisa. Enfim, são os cidadãos que se refugiam nas palavras de Mateus para tentar compreender a mecânica perversa dos reajustes.

Resta-lhes acreditar que um dia tudo se compensará, pois também está escrito que "bem aventurados são os que têm fome e sede de justiça, pois eles serão saciados".

JOSÉ OSMIR FIORELLI