SOROCABA E REGIÃO

Nota oficial fala em conciliação, mas não encerra contradições

Atualizada à 0h13   Após mais de 24 horas de silêncio sobre os rumores causados por desentendimento entre o prefeito José Crespo (DEM), a vice Jaqueline Coutinho e o secretário de Gabinete Central, Hudson Zuliani, o governo municipal emitiu nota no início da noite de ontem com uma versão que contradiz a descrição feita pela vice-prefeita em entrevistas sobre o caso. Ontem mesmo, porém, o teor da nota foi desmentido parcialmente pela vice-prefeita, em postagem em sua página pessoal no Facebook. “Ao contrário de relatos divulgados via rede social, não houve agressão física a ninguém, nem tampouco tentativa de que não se investigasse a funcionária, já que a Corregedoria é o órgão municipal encarregado disso e fez e fará quaisquer investigações necessárias”, afirmou a nota oficial divulgada pela Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom) da Prefeitura, referindo-se à funcionária comissionada que motivou a origem de uma discussão.   A nota oficial acrescenta: “Para o prefeito José Crespo, a vice Jaqueline Coutinho e o secretário Hudson Zuliani, o assunto já está superado e não deverá ensejar novas abordagens. A vice-prefeita e o secretário manterão seus gabinetes no sexto andar com o prefeito e continuarão a exercer as suas funções.” A nota é iniciada em tom protocolar com a informação de que “em nome da população de Sorocaba, para quem este governo trabalha, o prefeito José Crespo, a vice Jaqueline Coutinho e o secretário de Gabinete Central, Hudson Zuliani, conversaram nesta segunda-feira (26) e decidiram estabelecer a conciliação”.   Palavra contra palavra   Sobre a reunião que deflagrou a crise no sexto andar da Prefeitura, a nota afirma: “Na sexta-feira (23), houve desentendimento entre os três em razão de divergências sobre a situação funcional de uma comissionada do sexto andar, cujo caso já havia sido investigado pela Corregedoria Geral do Município e a conclusão fora de que não havia irregularidade.” Essa última afirmação, entretanto, contraria o teor das entrevistas concedidas por Jaqueline durante o dia, desde a manhã de ontem, aos vários órgãos de imprensa da cidade, incluindo o Cruzeiro do Sul. Por isso, em razão da nota divulgada às 18h40 contradizer as declarações dadas em entrevista, o Cruzeiro do Sul voltou a tentar falar com a vice no início da noite de ontem, às 19h15 e às 20h40, por celular. No segundo contato, foi deixado recado. Às 21h15, num esforço para ouvir a vice, a reportagem insistiu e ligou para o telefone fixo da casa dela. O aparelho dava sinal de que estivesse constantemente ocupado ou fora do gancho. Em nenhum desses momentos foi efetivado contato e nem a vice retornou as ligações.   A reportagem também tentou falar com o secretário Hudson Zuliani por celular, às 19h20 e às 21h45, mas o contato com ele também não foi efetivado. A nota da Prefeitura também não responde a outros questionamentos formulados pelo Cruzeiro do Sul, como por exemplo qual é a versão do prefeito sobre o que aconteceu na sexta-feira no seu gabinete e as afirmações a respeito da vice; se a situação funcional da funcionária Tatiane Polis está esclarecida.   “Não volto atrás”   Em postagem no Facebook por volta das 22h20, Jaqueline escreveu que a nota oficial de Crespo “se refere à contingência político-administrativa, objetivando a governabilidade e o bem da cidade de Sorocaba e sua população.” Em letras maiúsculas, entretanto, ela acrescentou: “Não retiro absolutamente nada do que foi por mim dito em entrevistas concernentes ao episódio em questão, não volto atrás em minhas posturas, porque só existe uma verdade. Quando instada a me manifestar formalmente em instâncias oficiais, reafirmarei, convalidarei integralmente o que já relatei.” Leia a entrevista concedida nesta segunda-feira (26) pela manhã à imprensa local, cujas afirmações foram mantidas em seu post no Facebook, após a nota da Prefeitura. http://www.jornalcruzeiro.com.br/materia/798602/jaqueline-apurava-denuncia-sobre-funcionaria   (Da Redação)