fbpx
Cultura

‘Vai que cola 2’ e ‘Divaldo’ estão entre as estreias da semana nos cinemas

Lista inclui ainda a fantasia russa “Abigail e a cidade proibida” e o drama francês “Adeus à noite”
Dois filmes nacionais estão entre as estreias da semana
“Vai que cola 2 — o começo” reúne a turma do Méier para contar como tudo começou. Crédito da foto: Divulgação

A comédia nacional “Vai que cola 2 — o começo” é a novidade que passa a ocupar maior número de salas de cinema a partir desta quinta-feira (12) em Sorocaba. A lista de estreias conta ainda com a cinebiografia “Divaldo — o mensageiro da paz”, a fantasia russa “Abigail e a cidade proibida” e o drama francês “Adeus à noite”.

Leia mais  Pennywise está de volta aos cinemas em ‘It -- capítulo 2’

 

Derivado da série de TV “Vai que cola”, que há seis anos reina como um dos principais sucessos da programação do canal por assinatura Multishow, “Vai que cola 2 — o começo” é o segundo longa-metragem da franquia, protagonizado pela trupe do Méier, bairro do subúrbio do Rio de Janeiro, que em 2015 atraiu mais de três milhões de espectadores para os cinemas.

Já conhecidos por grande parte do público, os personagens do humorístico estão de volta à telona, com direção de César Rodrigues.

Como o próprio título sugere, a sequência reúne a turma do Méier para contar como tudo começou, quando a pensão da Dona Jô (Catarina Abdala) ainda nem existia. Ambientada no passado dos personagens, a trama mostra histórias que já permeiam o universo do programa, mas nunca haviam sido apresentadas em cena, como o primeiro encontro de Jéssica (Samantha Schmütz) e Máicol (Emiliano D’Ávila), a chegada de Ferdinando (Marcus Majella) ao Rio de Janeiro e a morte de Tiziu (Fábio Lago), grande amor da vida Terezinha (Cacau Protásio).

É durante uma feijoada no Morro do Cerol que todos se conhecem e as confusões começam. Desta vez, sem Paulo Gustavo no elenco, a sequência conta com a atriz Fiorella Mattheis, no papel da falsa tcheca Velna, e acrescenta as participações de Silvio Guindane, Marcelo Médici, Paulinho Serra e Érico Brás.

Dois filmes nacionais estão entre as estreias da semana
“Divaldo — o mensageiro da paz” é a cinebiografia do líder humanitário Divaldo Franco. Crédito da foto: Divulgação

Outro longa nacional que chega às telonas é “Divaldo — o mensageiro da paz”, cinebiografia do líder humanitário e filantropo Divaldo Franco (Bruno Garcia). Com direção de Clóvis Mello, o filme acompanha a trajetória de Divaldo desde a descoberta da mediunidade, na infância, até a idade madura.

“Filmes altruístas não são garantia de grande cinema, mas têm crítico jurando que os cinco minutos finais são o que de mais belo o espectador poderá ver este ano”, comenta Luiz Carlos Merten, crítico do jornal O Estado de S.Paulo. O elenco conta com Regine Alves e Laila Garin.

A lista de estreias inclui ainda a fantasia russa “Abigail e a cidade proibida”, de Aleksandr Boguslavsky. O longa acompanha a jovem Abigail, (Tinatin Dalakishvili), que desde criança vive numas cidade fechada, supostamente por causa de uma epidemia. Mais velha, ela decide quebrar as regras e passar por cima das autoridades da região para ir à procura de seu pai e descobre que possui poderes especiais.

Já o projeto Caixa de Pandora, do Cinépolis Iguatemi, exibe nesta semana o drama francês “Adeus à noite”, oitava parceria do premiado diretor André Téchiné e a estrela Catherine Deneuve. Desta vez, Catherine interpreta Muriel, uma idosa que leva vida tranquila na fazenda. Apegada ao neto Muriel, ela o surpreende fazendo suas orações descobre que ele se converteu ao islamismo e, na verdade, está partindo para a Síria, para se integrar à Jihad muçulmana. (Da Redação)

Comentários