Cultura Mais Cruzeiro

Sorocabana coordena exposição no metrô de SP

Estão disponvíeis ao público reproduções digitais de 16 telas produzidas pelo coletivo A Amazônia é Nossa
Sorocabana coordena exposição no metrô de SP
A mostra fica até o fim do mês na estação Jd. São Paulo, da Linha Azul. Crédito da foto: Divulgação

As belezas e a diversidade da flora e da fauna brasileiras são representadas na exposição coletiva “A Amazônia é nossa”, em cartaz até o fim do mês na estação Jardim São Paulo, da Linha 1-Azul, do Metrô da capital paulista. A mostra reúne trabalhos inéditos do grupo “A Amazônia é nossa”, coordenado pela artista plástica sorocabana Rosângela Vig.

Leia mais  Exposição 'Corpos Celestiais' do Met de NY bate todos os recordes

 

A exposição foi aberta oficialmente no dia 5, Dia Mundial do Meio Ambiente, e faz parte do projeto “Linha da cultura”, que leva diferentes expressões artísticas aos usuários da rede metroviária e deve itinerar por mais outras duas estações até o final de agosto. “É muito interessante essa experiência de expor em um espaço não convencional. São milhares de pessoas que passam por dia e estão em contato com a obra. Isso não tem preço”, comenta Rosângela, destacando que os trabalhos dessa exposição coletiva procuram provocar uma reação e conscientização do público para a importância da preservação ambiental.

A exposição, selecionada pela equipe curatorial do Metrô, tem o objetivo de mostrar as riquezas naturais e culturais da floresta Amazônica. Os trabalhos artísticos tratam principalmente da riqueza ambiental e cultural que a Amazônia. Lendas folclóricas da região também estão representadas na mostra, incluindo nesse contexto as crenças e sentimentos dos povos indígenas com a progressiva supressão das florestas nativas, que compõem seu habitat.

Sorocabana coordena exposição no metrô de SP
As obras utilizam diferentes técnicas de elaborações, sobre telas ou painéis. Crédito da foto: Divulgação

O público poderá conferir reproduções digitais de 16 telas, com dimensões que variam entre 50 x 60 centímetros a 100 x 120 centímetros, de 16 artistas que compõem o coletivo que tem como mote a produção artística inspirada na preservação do meio ambiente e da Amazônia. Na exposição foram utilizadas diferentes técnicas de elaborações nas obras, sobre telas ou painéis, com tinta acrílica, óleo, técnica mista, bem como fotos, colagem e arte digital.

Além de Rosângela Vig, a artista sorocabana Conceição Matos também integra o coletivo de artistas que participam da exposição. Esta é a 33ª exposição do coletivo, fundado em 2006, a partir de uma rede social na internet e conta com membros de diferentes regiões do Brasil. “Apesar da distância que nos separa é possível nos unirmos para defender uma questão social de extrema importância”, complementa Rosângela, que entrou no grupo há dois anos e recentemente assumiu o posto de coordenadora. Além das sorocabanas Rosângela e Conceição, o coletivo artístico é composto por Ana Bittar, Adreza Katsani, Gisele Braga Alfaia, Gislaine Fonseca, Giuseppe Ranzini, Hamilton Doragatti, Kazuje Shizuru, Kity Mendonça, Licia Simoneti, Pádua Bastos, Paulo Lionetti, Regina Hornung, Vera Ranzini e Wanessa Prado. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO