fbpx
Cultura

Confira a programação de dezembro do Sesc Sorocaba

Programação de dezembro tem ainda show de Tony Tornado, peça teatral e espetáculo de dança
Sesc sedia Mostra Internacional de Cinema de SP
O longa sérvio “Cicatrizes” abre hoje, às 19h, a Mostra de Cinema. Crédito da foto: Divulgação

A itinerância da 43ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo é o destaque da programação deste mês do Sesc Sorocaba, que também terá show de Tony Tornado, a peça teatral “Um conto infinito”, da Cia. Matula Teatro, e o espetáculo de dança “Ao que se pretendem as partes”, do Coletivo O12.

A Mostra Internacional de Cinema apresenta um panorama mundial em suas principais tendências, temáticas, narrativas e estéticas e reúne produções dos mais diversos lugares do mundo. As exibições ocorrem no teatro da unidade e os ingressos são gratuitos para credenciados no Sesc, R$ 6 (meia-entrada) e R$ 12 (inteira).

Sorocaba está entre os 27 espaços do estado de São Paulo, entre unidades do Sesc, cinemas e instituições culturais parceiras, que recebem a itinerância da mostra, uma das mais relevantes do mundo. O início será hoje, às 19h, com o longa sérvio “Cicatrizes”, de Miroslav Terzic. O filme, inspirado em fatos reais e ambientado na Belgrado dos dias atuais, acompanha a história de uma mulher que acredita piamente que, há 18 anos, seu filho recém-nascido foi roubado, ao contrário da versão que contaram a ela na época, de que o bebê havia morrido.

Amanhã, às 19h, será a vez de “Viver para cantar”, de Johnny Ma. Zhao Li administra uma pequena trupe de ópera de Sichuan, que vive e se apresenta em um velho teatro nos arredores de Chengdu, na China. Quando recebe a notícia da demolição do lugar, Zhao Li esconde o fato de todos, temendo que isso possa significar o fim da companhia: além da destruição física do espaço, é a vida de sua “família” que está em jogo. Enquanto ela procura um novo teatro para o grupo, a ópera e seus personagens fantásticos lentamente começam a infiltrar-se em sua realidade.

“Papicha”, de Mounia Meddour, será exibido quinta, às 19h, O longa francês conta a história de Nedjema, uma jovem estudante de moda que vive na Argélia dos anos 1990, quando o país está tomado pela guerra civil. Nedjema se recusa a deixar que o conflito a impeça de sair com suas amigas e de levar uma vida normal.

Na sexta, às 19h, os cinéfilos poderão conferir “Sinônimos”, co-produção entre França, Israel, Alemanha com direção de Nadav Lapid. Yoav, um jovem israelense, chega em Paris esperando que a França e os franceses o salvem da loucura de seu país. Determinado a se tornar francês, ele se esforça para encontrar uma nova identidade.

Portugal será representada na mostra com o longa “O filme de Bruno Aleixo” que será exibido sábado, às 16h. No mesmo dia também serão exibidos o longa belga “Deus é mulher e seu nome é Petunia”, de Teona Strugar Mitevska, às 18h, e o francês “O último amor de Casanova”, de Benoît Jacquot, às 20h. Já no domingo, às 16h, o público poderá conferir o longa alemão “De quem é o sutiã?”, de Veit Helmer, de Alemanha; às 18h, será a vez do longa “Technoboss”, co-produção entre Portugal e França com direção de João Nicolau. O encerramento da mostra ocorre no domingo às 20h, com o francês “Os olhos de Kabul”, de Eléa Gobbé- Mévellec e Zabou Breitman.

Soul music

Sesc sedia Mostra Internacional de Cinema de SP
Pioneiro da soul music brasileira, Tony Tornado se apresenta dia 11. Crédito da foto: Divulgação

Conhecido por ser um dos pioneiros da soul music e do funk na música brasileira, o cantor e ator Tony Tornado apresenta seus maiores sucessos da carreira, de mais de com mais de 50 anos, acompanhado da banda Funkessência e de seu filho, Lincoln Tornado, em um show voltado aos amantes da música black. O show ocorre no dia 11, às 17h, e faz parte do Programa do Sesc São Paulo, voltado ao cidadão acima de 60 anos. Os ingressos custam R$ 30 (inteira).

No dia 12, o teatro da unidade recebe o espetáculo de dança “Ao que se pretendem as partes”, do Coletivo O12, de Votorantim. “Dançar furiosamente para conjurar o real, porque o real resiste”, afirmam os integrantes da companhia. Os ingressos custam R$ 30 (inteira). No dia 14, o público poderá conferir a peça teatral “Um conto infinito”, da Cia. Matula Teatro. Com direção de Marcelo Lazzaratto e livremente inspirado no conto “A saúde dos doentes”, de argentino Julio Cortázar, a peça aborda temas delicados e complexos. Na Buenos Aires da década de sessenta, uma família tem de cuidar da matriarca que sofre de uma doença misteriosa. O delicado equilíbrio das relações familiares é posto à prova quando um incidente obriga os membros da casa a redobrarem os cuidados com a velha enferma. Os ingressos custam R$ 30 (inteira).

O Sesc fica na rua Barão de Piratininga, 555, no Jardim Faculdade. (Felipe Shikama)

Comentários