fbpx
Cultura

Mostra Internacional de Cinema é atração no Sesc Sorocaba em dezembro

Confira a programação completa, que começa na terça-feira (3) e segue até 15 de dezembro
Filme “O último amor de Casanova” será exibido no Sesc Sorocaba. Crédito da foto: Sesc Sorocaba/Divulgação

O Sesc Sorocaba participará da 43ª edição da Mostra Internacional de Cinema, realizada durante o mês de dezembro em todo o Estado. Neste ano, a mostra exibirá cerca de 300 títulos, de vários países e estilos. 

Será uma variedade de filmes, dos mais diversos lugares do mundo, vindos de países como: Argélia, Austrália, Bangladesh, Bélgica, Bulgária, Canadá, Catar, China, Colômbia, Coreia do Sul, Croácia, Dinamarca, Eslovênia, Filipinas, Finlândia, França, Grécia, Islândia, Israel, Japão, Letônia, Líbano, Macedônia, entre outros.

O evento ocorrerá nas unidades espalhadas pela capital e também haverá uma itinerância por 10 unidades do interior: Araraquara, Bauru, Campinas, Jundiai, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Preto, Santos, Sorocaba, Prudente.

Os ingressos são gratuitos para credenciados no Sesc e dependentes – credencial plena – R$6 para aposentados – pessoas com mais de 60 anos, pessoas com deficiência, estudantes e servidores de escola pública com comprovante e R$12 inteira. Todos os filmes serão exibidos no teatro da unidade do Sesc Sorocaba.

Confira a programação:

Terça-feira (3), às 19h

  • Cicatrizes – Direção: Miroslav Terzic. Sérvia, 2019, 97 min.

No filme, inspirado em fatos e ambientado na Belgrado dos dias atuais, acompanhamos a história de uma mulher que acredita piamente que, há 18 anos, seu filho recém-nascido foi roubado, ao contrário da versão que contaram a ela na época, de que o bebê havia morrido. De forma obsessiva e persistente, ela luta contra a polícia, a burocracia do hospital e até mesmo contra a própria família para descobrir a verdade.

Classificação indicativa: 16 anos.

Quarta-feira (4), às 19h 

  • Viver para cantar – Direção: Johnny Ma. China/França, 2019, 100 min.

Zhao Li administra uma pequena trupe de ópera de Sichuan, que vive e se apresenta em um velho teatro nos arredores de Chengdu, na China. Quando recebe a notícia da demolição do lugar, Zhao Li esconde o fato de todos, temendo que isso possa significar o fim da companhia: além da destruição física do espaço, é a vida de sua “família” que está em jogo. Enquanto ela procura um novo teatro para o grupo, a ópera e seus personagens fantásticos lentamente começam a infiltrar-se em sua realidade.

Leia mais  Confira a programação de dezembro do Sesc Sorocaba

Classificação indicativa: 16 anos.

Quinta-feira (5), às 19h 

  • Papicha – Direção: Mounia Meddour. França, Argélia, Bélgica, Catar, 2019, 106min.

Nedjema é uma jovem estudante de moda que vive na Argélia dos anos 1990, quando o país está tomado pela guerra civil. Nedjema se recusa a deixar que o conflito a impeça de sair com suas amigas e de levar uma vida normal. Porém, quando os radicais ganham força e começam a praticar censura, a menina decide lutar por liberdade e independência ao planejar um desfile de moda.

Classificação indicativa: 16 anos.

Sexta-feira (6), às 19h

  • Sinônimos – Direção: Nadav Lapid. França, Israel, Alemanha, 2019, 123min.

Yoav, um jovem israelense, chega em Paris esperando que a França e os franceses o salvem da loucura de seu país. Determinado a extinguir suas origens e se tornar francês, ele abandona a língua hebraica e se esforça de todas as maneiras para encontrar uma nova identidade.

Classificação indicativa: 16 anos.

Sábado (7), às 16h

  • O filme de Bruno Aleixo – Direção: João Moreira e Pedro Santo. Portugal, 2019, 92 min.

Personagem cômico e famoso no YouTube, o português Bruno Aleixo ganha seu próprio filme. Na trama, Bruno decide escrever uma autobiografia. Ele se reúne com amigos, para que eles lhe deem ideias para o texto.

Leia mais  Presença: Amigos do Instituto Histórico

Classificação indicativa: 16 anos.

Sábado (7), às 18h

  • Deus é mulher e seu nome é Petunia – Direção: Teona Strugar Mitevska. Macedônia, Bélgica, Eslovênia, Croácia, França, 2019, 100 min

Em Stip, uma pequena cidade na Macedônia, todo mês de janeiro o padre local joga uma cruz de madeira no rio e centenas de homens mergulham atrás dela. Sorte e prosperidade são garantidas a quem a recupera. Desta vez, Petunia mergulha na água e consegue pegar a cruz antes dos outros. Seus concorrentes ficam furiosos: como uma mulher ousa participar desse ritual? Vencedor do Prêmio do Júri Ecumênico no Festival de Berlim.

Classificação indicativa: 14 anos.

Sábado (7), às 20h

  • O último amor de Casanova – Direção: Benoît Jacquot. França, 2019, 98min.

Casanova, famoso por seu gosto pelo prazer e pelos jogos, chega à capital inglesa após sair exilado de Paris. Sem conhecer nada na cidade, o libertino encontra várias vezes uma jovem prostituta, Marianne de Charpillon. A moça o atrai a tal ponto que ele começa a ignorar todas as outras mulheres. O lendário sedutor está pronto para fazer qualquer coisa para conquistá-la, mas Charpillon sempre escapa com desculpas. Ela, então, o desafia: “Você só me terá se parar de me desejar!”.

Classificação indicativa: 16 anos.

Domingo (8), das 16h às 17h30

  • De quem é o sutiã? – Direção: Veit Helmer. Alemanha, 2019, 90min.

O maquinista Nurlan está fazendo sua última viagem antes de se aposentar. No caminho, o trem esbarra em um varal  e derruba um sutiã azul. Temendo dias solitários, Nurlan embarca em uma jornada: encontrar a dona da peça íntima. Assim, ele conhece várias mulheres e pede para que elas experimentem o sutiã para a fúria de uma porção de maridos.

Leia mais  Espaços alternativos da Secult não podem cobrar ingresso

Classificação indicativa: 12 anos.

Domingo (8), às 18h 

  • Technoboss – Direção: João Nicolau. Portugal, França, 2019, 112min.

Luís Rovisco, sexagenário divorciado, espera em breve interromper as suas funções de diretor comercial da empresa SegurVale – Sistemas Integrados de Controle de Circulação. De resposta pronta e sorriso fácil, é senhor de uma bagagem que o permite escapar de forma sempre elegante às armadilhas que a tecnologia, os colegas e um misterioso patrão ausente parecem lhe impor pelo caminho. Mas diante de Lucinda, a recepcionista do Hotel Almadrava, a música é outra.

Crédito da foto: 12 anos.

Domingo (8), às 20h

  • Os olhos de Kabul – Direção: Eléa Gobbé- Mévellec e Zabou Breitman. França, 2018, 80min.

No verão de 1998, Cabul é uma cidade ruínas e ocupada pelos talibãs. Apaixonados, apesar da violência e miséria diárias, Mohsen e Zunaira não desistem de acreditar no futuro. Mas um ato sem sentido de Mohsen perturbará suas vidas para sempre. Baseado na ficção do escritor Yasmina Khadra.

Classificação indicativa: 14 anos.

Domingo (15), às 18h

  • Mostra cine Caneca – Em parceria com o Coletivo Caneca

Exibição de curtas da Mostra, bate-papo e performances. Confira a programação completa no portal do Sesc. Entrada gratuita. Retirada de ingressos com 1h de antecedência, na central de atendimento. Classificação indicativa: 12 anos

O Sesc Sorocaba fica na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3332-9933 ou no site do Sesc. (Da Redação)

Comentários