Cultura

Morre o compositor Elton Medeiros, parceiro de Cartola e Paulinho da Viola

Ele estava internado no Rio devido a complicações causadas por uma pneumonia
Elton Medeiros. Crédito da foto: Reprodução / Facebook

*Atualizada às 11h20

O compositor Elton Medeiros morreu aos 89 anos, no Rio de Janeiro, na noite desta terça-feira (03). Recentemente, Medeiros ficou internado por um mês, mas havia voltado para casa. Na segunda-feira, 2, ele passou mal e foi levado a uma clínica de Laranjeiras, onde morreu por volta das 20h15 do dia seguinte, vítima de complicações de uma pneumonia.

O velório de Elton Medeiros será realizado a partir das 15h30, no Cemitério São Francisco de Paula, no Catumbi, no Rio de Janeiro.

Autor de clássicos do samba carioca como O Sol Nascerá, Peito Vazio, Injúria, Onde a Dor Não Tem Razão, Mascarada, Pressentimento e tantos outros, melodista e letrista referência para gerações, Elton Medeiros foi parceiro de Cartola, Paulinho da Viola, Zé Keti e Hermínio Bello de Carvalho.

Carreira

Nascido no Rio de Janeiro no dia 22 de julho de 1930, Elton Medeiros compôs o primeiro samba aos 8 anos, com um dos nove irmãos. Tocou sax horn, trombone e bateria e foi integrante de orquestra. Foi do grupo fundador de três escolas de samba. Também administrador (graduou-se pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio), gravou 25 discos nas últimas cinco décadas. É admirado principalmente pela beleza de suas melodias.

O artista integrou o grupo Os Cinco Crioulos junto com Nelson Sargento. Sua estreia em disco foi em 1965, com o grupo A Voz do Morro. Nesse ano, ele integrou o elenco do musical Rosa de Ouro.

Em 2010, quando completou 80 anos, Elton Medeiros viu-se fragilizado por problemas de saúde. Em março daquele ano, sofreu um enfarte. Em outubro, para não perder a visão do olho esquerdo, submeteu-se a uma cirurgia de catarata e glaucoma.

Amigos lamentam

A informação da morte do compositor foi lamentada por amigos e parceiros. Alguns deles se manifestaram em redes sociais.

‘Elton, um dos maiores melodistas que eu tive a graça de conhecer e conviver. Elton ranzinza que me dava broncas – a última foi no programa do Bial, corrigindo uma nota em O sol nascerá. Elton dono da versão mais linda e espetacular de Acontece, do seu parceiro Cartola. Elton que me ensinou tanto de Zé Keti, ainda lembro do nosso primeiro show no CCBB. Elton, a quem eu chamava carinhosamente de Seu Antônio e que tinha um humor especial e um jeito de cantar diferenciado. Um gigante‘, escreveu a cantora Teresa Cristina.

Nelson Sargento, sambista e parceiro de Medeiros, também se manifestou no Instagram. ‘O meu grande amigo, parceiro, sambista, grande mestre #EltonMedeiros foi se encontrar com os amigos #jairdocavaquinho #mauroduarte #anescarzinhodosalgueiro. Com certeza está sendo recebido com uma grande roda de samba! Obrigado amigo Elton! Vá na luz! Aplausos muitos aplausos‘, escreveu.

‘Querido Elton, obrigado por sua música, por sua amizade, por tantos ensinamentos, siga na paz meu amigo‘, escreveu o músico Zé Renato. (Estadão Conteúdo)

Comentários

CLASSICRUZEIRO